Busca avançada
Ano de início
Entree


Contextualização taxonômica, tafonômica e morfométrica dos remanescentes ósseos da megamastofauna da Gruta Cuvieri (MG), um sítio paleontológico do Pleistoceno tardio

Texto completo
Autor(es):
Alex Christian Rohrig Hubbe
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Walter Alves Neves; Peter Mann de Toledo; Gabriel Henrique Marroig Zambonato
Orientador: Walter Alves Neves
Resumo

O conhecimento limitado em relação à megafauna brasileira (oriundo de uma tradição acadêmica taxonomista no país) e a falta de escavações estratigraficamente controladas de sítios paleontológicos no Brasil motivou o início das escavações paleontológicas na Gruta Cuvieri, Minas Gerais, através de um método de escavação inédito no país. O presente trabalho analisou o material fóssil exumado de uma das áreas escavadas da gruta (Locus 3), enfocando os seguintes tópicos: (1) descrição e classificação taxonômica dos elementos da megafauna recuperados; (2) estudo tafonômico desse material; e (3) análise da função dos membros anteriores dos grandes mamíferos extintos exumados da gruta e de outros animais depositados em coleções de museus nacionais. Desta forma, tentou-se aumentar o conhecimento em relação à megafauna brasileira em temas pouco explorados. A análise taxonômica teve a finalidade de identificar o material encontrado para permitir o desenvolvimento dos demais tópicos do estudo. A análise tafonômica buscou subsídios em algumas assinaturas tafonômicas para auxiliar a compreensão da formação do pacote fossilífero. Já o estudo da função do membro anterior foi realizado através de morfometria geométrica e estatística multivariada na região distal do úmero de Xenarthra atuais e extintos para inferir a função do membro anterior de algumas espécies extintas, a saber: Catonyx cuvieri, Eremotherium laurilardii, Glossotherium aff. lettsomi, Nothrotherium maquinense, Ocnotherium giganteum, Holmesina paulacoutoi, Pampatherium humboldti e Valgipes bucklandii. Os resultados da análise taxonômica indicaram a presença de 3 espécimes de Tapirus terrestris, 3 de Catonyx cuvieri e 1 de Valgipes bucklandii, revelando uma elevada abundância de fósseis para o local. Através da análise tafonômica concluiu-se que a queda/pisoteamente de animais no interior do Locus 3 teve papel importante na fragmentação e dispersão dos ossos de megafauna e que, provavelmente, uma sedimentação lenta favoreceu este processo. Por último, os resultados morfo-funcionais sugerem que os tatus extintos (Pampatherium e Holmesina ), assim como a grande maioria das preguiças extintas (Catonyx, Glossotherium, Ocnotherium, Valgipes), podiam ser capazes de escavar o substrato ocasionalmente ou apenas remover pequenas quantidades de terra, mas não seriam escavadores especializados, tampouco tinham a habilidade de extensão pronunciada do membro anterior. Já Eremotherium, ao contrário das demais espécies, seria capaz justamente de estender seus braços, não tendo a habilidade de raspar o substrato. Os resultados foram inconclusivos quanto à função dos membros para Nothrotherium. (AU)

Processo FAPESP: 06/51406-3 - Contextualização taxonômica, tafonômica e morfométrica dos remanescentes ósseos da megamastofauna extinta da Gruta Cuvieri (MG), um sítio paleontológico do final do Pleistoceno
Beneficiário:Alex Christian Rohrig Hubbe
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado