Busca avançada
Ano de início
Entree


Estudos de reparo de DNA por excisão de nucleotídeos em lesões oxidativas em células de mamíferos.

Texto completo
Autor(es):
Carolina Maria Berra
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Carlos Frederico Martins Menck; Elza Tiemi Sakamoto Hojo; Nadja Cristhina de Souza Pinto Lardner; Marilis do Valle Marques; Luis Eduardo Soares Netto
Orientador: Carlos Frederico Martins Menck
Resumo

Para melhor entender o envolvimento do NER em lesões oxidativas averiguou-se os efeitos da foto-excitação do azul de metileno (MB) in vitro e in vivo. Verificou-se que MB e luz induzem muitos sítios sensíveis a enzima FPG em DNA plasmidial. Mostrou-se que MB é incorporado por fibroblastos humanos proficientes ou deficientes em NER (XP-A e XP-C) e gerou oxigênio singlete (1O2) intracelularmente. A foto-excitação do MB formou também 8-oxoG em núcleos de fibroblastos. Células mutantes XP-A e XP-C foram mais sensíveis ao tratamento e apresentaram mais danos oxidativos em seu DNA genômico do que células selvagens. Contudo, todas as células mostraram a mesma cinética de reparo das lesões formadas. Além disso, houve mais marcação de g-H2AX nas células mutantes após a foto-excitação do MB. Assim, os resultados sugerem que a excitação do MB gera danos oxidativos e quebras na molécula de DNA, tanto in vitro quanto in vivo e que as proteínas XPA e XPC podem ter algum papel na proteção desse estresse, além da sua sabida participação em reparo de lesões induzidas por luz UV. (AU)

Processo FAPESP: 03/08918-5 - Estudos de reparo de dna por excisao de nucleotideos em lesoes oxidativas em celulas de mamiferos.
Beneficiário:Carolina Maria Berra
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado