Busca avançada
Ano de início
Entree


Análise bacteriológica de infecções pulpares em dentes decíduos.

Texto completo
Autor(es):
Antonio Scalco Fabris
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Mario Julio Avila Campos; Mariana Minatel Braga Fraga; Jose Carlos Pettorossi Imparato; Rosana de Souza Pereira; Maria Regina Lorenzetti Simionato
Orientador: Mario Julio Avila Campos
Resumo

Foram analisados dentes decíduos com cárie dental profunda de 110 crianças, sendo coletadas 103 amostras de polpa necrosada e 7 de fístulas gengivais. Morfotipos bacterianos foram visualizados pelas colorações de Gram e Brenn-Brown, e os DNA foram obtidos e usados na detecção bacteriana por PCR. A predominância de cocos Gram positivos (81,8%) e cocobacilos Gram negativos (49,1%) foram observadas. Em 88 amostras de polpas, microrganismos com maior ocorrência foram: Enterococcus spp. (50%), P. gingivalis (49%), F. nucleatum (25%) e P. nigrescens (11,4%). Foram detectados em fístulas: P. gingivalis (43%), Enterococcus spp. (28,6%), F. nucleatum (14,3%), P. nigrescens (14,3%), e D. pneumosintes (14,3%). Os nossos resultados permitem concluir que a microbiota envolvida nas infecções pulpares em dentes decíduos é similar em termos qualitativos àquela observada em dentes permanentes. Entretanto, a predominância de Enterococcus spp. e P. gingivalis deve ser levado em consideração pelos clínicos em casos necessários de tratamento endodôntico em crianças com dentição decídua. (AU)

Processo FAPESP: 07/03577-6 - Análise molecular de microrganismos presentes nas infecções endodônticas de dentes decíduos
Beneficiário:Antônio Scalco Fabris
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado