Busca avançada
Ano de início
Entree


Influência da ingestão de álcool na produção de melatonina pineal e suas consequências sobre a expressão dos receptores de melatonina e dos genes relógio no Sistema Nervoso Central.

Texto completo
Autor(es):
Rafael Peres
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Jose Cipolla Neto; Ana Carolina Franco Ferreira; Gisele Giannocco
Orientador: Jose Cipolla Neto
Resumo

Já foi demonstrado que o consumo de álcool induz complicações no início do sono e na sua manutenção, mas sua influência na produção de melatonina não é clara. O presente trabalho mostra que ratos machos ingerindo uma solução de etanol 10% apresentam uma curva de produção de melatonina alterada, com menor produção média na noite. Isto pode ser parcialmente explicado por uma redução observada na atividade da enzima TPH e especialmente da AANAT. Também verificamos que a expressão dos genes para ambas enzimas se encontra diminuída. Os resultados mostram um impacto do álcool no início da sinalização da produção de melatonina, com alteração na expressão dos receptores de noradrenalina. Também foi observado que o tratamento modifica o padrão de expressão dos receptores de melatonina MT1 e MT2 no hipocampo, no cerebelo e no núcleo supraquiasmático. Nesta última estrutura também verificamos alterações na expressão dos genes relógio. Estas alterações em conjunto poderiam ocasionar os problemas de memória, aprendizado e sincronização circadiana descritas para pacientes alcoólatras. (AU)

Processo FAPESP: 07/01416-5 - Influência do alcoolismo na fisiologia da glândula pineal e na transcrição dos genes relógio pelo núcleo supraquiasmático
Beneficiário:Rafael Peres
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado