Busca avançada
Ano de início
Entree


Papel da melatonina na regulação da ritmicidade circadiana de tecidos periféricos envolvidos com o metabolismo energético: avaliação do perfil diário da expressão dos genes relógio (clock genes).

Texto completo
Autor(es):
Marco Taneda
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Jose Cipolla Neto; Fernanda Gaspar do Amaral; Daniella do Carmo Buonfiglio; Rodrigo Antonio Peliciari Garcia; Silvana Auxiliadora Bordin da Silva
Orientador: Jose Cipolla Neto
Resumo

O metabolismo energético é dependente, dentre outros fatores, de uma temporização circadiana entre os tecidos participantes da regulação metabólica. O processo de sincronização parece depender da expressão dos genes relógio e de mediadores como a melatonina, que associam o oscilador central e os osciladores periféricos. Investigamos o papel da melatonina na expressão dos genes relógio em tecidos periféricos, onde ratos Wistar foram divididos em dois grupos: pinealectomizados e controle. Após 45 dias os animais foram sacrificados circadianamente e seus tecidos de interesse extraídos para análise através do PCR convencional. A pinealectomia ocasionou significativa desorganização temporal na expressão de quase todos os genes relógios dos tecidos muscular e do adiposo periepididimal. O tecido hepático foi o que menos sofreu alterações pela pinealectomia. Em conclusão, esses dados mostram que a melatonina é necessária para manutenção da ritmicidade dos genes relógio no tecido muscular estriado esquelético, no tecido adiposo periepididimal e no tecido hepático. (AU)

Processo FAPESP: 07/01683-3 - Papel da melatonina na regulação da ritmicidade circadiana de tecidos periféricos envolvidos com o metabolismo energético: avaliação do perfil diário da expressão dos genes do relógio (Clock genes)
Beneficiário:Marco Taneda
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto