Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação in vitro da resistência ácida e da permeabilidade do esmalte dental decíduo irradiado com laser Nd:Yag associado ou não ao flúor

Texto completo
Autor(es):
Danielle Torres Azevedo
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Ribeirão Preto.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (PCARP/BC)
Data de defesa:
Membros da banca:
Regina Guenka Palma Dibb; Daniela Rios; Natanael Barbosa dos Santos
Orientador: Regina Guenka Palma Dibb
Resumo

A eficiência dos lasers associado ou não a fluoretos no aumento da resistência ácida e na redução da solubilidade do esmalte dentário tem sido confirmada em diversos estudos. Diversos comprimentos de onda têm sido utilizados com esta finalidade, apresentando bons resultados e representando uma abordagem preventiva simples e não invasiva. Apesar do emprego do laser Nd:YAG ter sua ação preventiva bem conhecida, são escassos os estudos em dentes decíduos, principalmente estudos que estabeleçam parâmetros seguros e eficientes, seja associado ao flúor ou isoladamente. Desta forma, o objetivo do presente estudo foi avaliar a resistência ácida e a permeabilidade do esmalte decíduo. Para tanto, foram selecionados 69 molares decíduos humanos, resultando em 132 corpos-de-prova. As variáveis de resposta quantitativa foram a microdureza longitudinal, profundidade da desmineralização e permeabilidade do esmalte, e as variáveis de resposta qualitativa foram morfologia da superfície, presença de íons flúor e análise dos componentes químicos do esmalte. Foram utilizados 60 fragmentos vestibular/lingual para a análise de resistência ácida e midrodureza (n=10), e após preparados e tratados, estes espécimes foram submetidos ao ciclo de desremineralização para formação de lesão de cárie artificial. Para análise da permeabilidade (48 fragmentos n=8), para a análise de MEV e EDX (18 fragmentos n=3) e para DRX (6 dentes n=1) foi realizado apenas o tratamento da superfície em 6 níveis: C- Controle: sem tratamento; FA: aplicação de gel flúor fosfato acidulado 1,23%; FAL: aplicação de gel flúor fosfato acidulado + Laser Nd:YAG 0,5W/10Hz no modo contato; VF: aplicação de verniz fluoretado 5%; VFL: aplicação de verniz fluoretado 5% + Laser Nd:YAG; L: aplicação do Laser Nd:YAG. Os dados de microdureza (%VM) foram avaliados pelo teste de Kruskal-Wallis e os dados de profundidade da desmineralização (PD) e Permeabilidade (P) foram avaliados pelos testes ANOVA e Fisher′s LSD (α=5% para todos os testes). Observou-se que os grupos FAL e FA apresentaram a menor variação de dureza em relação aos outros grupos; menor extensão de desmineralização foi observada nos grupos FA, FAL, VF, VFL e L e menor permeabilidade foi verificada nos grupos FA, FAL, VF, VFL e L em relação ao grupo controle (C). Na MEV observouse ausência de fissuras, crateras ou qualquer alteração indesejável na superfície. Na EDX observou-se incorporação de flúor em todos os grupos experimentais (FA, FAL, VF, VFL), exceto no grupo laser (L). Nenhum composto novo foi encontrado na análise de DRX após a associação do flúor com o laser. O laser utilizado isoladamente ou associado ao flúor levou a alterações ultra-estruturais na superfície do esmalte, o que pode ter sido responsável pelo aumento da resistência ácida e redução da permeabilidade, indicando que o laser isoladamente ou associado ao flúor, nas condições desta pesquisa, foi capaz de inibir a desmineralização do esmalte dental decíduo. (AU)

Processo FAPESP: 09/07018-7 - Avaliação da permeabilidade e da resistência ácida do esmalte de dentes decíduos após aplicação do laser Nd:YAG associado ou não ao flúor
Beneficiário:Danielle Torres Azevedo
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado