Busca avançada
Ano de início
Entree


Influência da desinfecção química e do tempo de armazenagem sobre as propriedades físicas das próteses oculares

Texto completo
Autor(es):
Amália Moreno
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Araçatuba. 170 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Odontologia de Araçatuba.
Data de defesa:
Membros da banca:
Simone Cecílio Hallak Regalo; Stefan Fiuza Carvalho Dekon
Orientador: Marcelo Coelho Goiato; Daniela Micheline dos Santos
Resumo

As próteses oculares são responsáveis pela recuperação da estética e auto-estima do usuário. Assim, os materiais utilizados na confecção de prótese ocular devem possuir propriedades específicas para sua indicação e durabilidade. Desse modo, é importante avaliar o comportamento destes materiais quando influenciados por diversas soluções desinfetantes. Este estudo teve como objetivo avaliar a microdureza, rugosidade superficial e alteração de cor de próteses oculares sobre a influência da desinfecção química e armazenagem. Foram confeccionadas 50 amostras simulando próteses oculares contendo duas resinas acrílicas (N1 e incolor), distribuídas em cinco grupos de acordo com o desinfetante utilizado: sabão neutro (I), opti-free (II), efferdent (III), hipoclorito a 1% (IV) e clorexidina a 4% (V). As amostras foram armazenadas por 120 dias, sendo desinfetadas durante este período. As leituras de microdureza, rugosidade e cor das amostras foram realizadas em um período inicial (B) e após 60 (T1) e 120 (T2) dias de armazenagem com desinfecção. A microdureza foi mensurada por meio de um microdurômetro, e a rugosidade determinada por um rugosímetro. A leitura de cor foi realizada por meio da espectrofotometria de reflexão, usando o sistema CIE L*a*b*. A alteração de cor (ΔE) foi calculada para os períodos entre T1 e B (T1B), e T2 e B (T2B). Pelos resultados obtidos a resina N1 para esclera apresentou menor microdureza estatisticamente significante, comparada a resina incolor (P<0,05). A maior alteração dos valores de microdureza e rugosidade foi obtida para os grupos IV e V. Ambos os períodos de desinfecção e armazenagem produziram alterações significativas (P<0,05) nas amostras com diminuição dos valores de... (AU)

Processo FAPESP: 09/04505-4 - Influência da desinfecção química e do tempo de armazenagem sobre as propriedaes físicas das próteses oculares
Beneficiário:Amália Moreno
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado