Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação do sistema radicular da soja sob sistemas de manejo do solo

Texto completo
Autor(es):
Laércio Augusto Pivetta
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Botucatu. 50 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciencias Agronomicas (Campus de Botucatu).
Data de defesa:
Membros da banca:
Juliano Carlos Calonego; José Salvador Simoneti Foloni
Orientador: Ciro Antonio Rosolem
Resumo

A avaliação do sistema radicular de uma cultura é fundamental para o desenvolvimento de práticas agrícolas que visam a otimização da produtividade. Além disso, a distribuição das raízes no perfil do solo não necessariamente condiz com a atividade radicular, que é mais importante no tocante a absorção de água e nutrientes. O objetivo do experimento foi avaliar o efeito de sistemas de manejo sobre o sistema radicular e a produtividade da soja e comparar as metodologias do trado e do elemento não marcado (rubídio), na análise radicular. As avaliações foram realizadas na safra agrícola 2009/2010, em um experimento instalado desde 2003. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso, em esquema de parcelas subdivididas, com quatro repetições. As parcelas foram constituídas pelas culturas de inverno triticale (X Triticosecale Wittmack) e girassol (Helianthus annuus L.), e as subparcelas pelos manejos de primavera envolvendo milheto (Pennisetum glaucum L.), sorgo forrageiro (Sorghum bicolor (L.) Moench) e crotalária júncea (Crotalaria juncea L.), além da escarificação, realizada em 2003 e 2009. Na safra de verão foi cultivada a soja, em todas as subparcelas. As avaliações realizadas foram: densidade de comprimento, área superficial, massa de matéria seca (trado) e atividade radicular (rubídio) da soja, nas distâncias 0,00; 0,11 e 0,22 m da planta de referência, no estádio R4 da cultura, além da produtividade de grãos. Pelo método do trado foram amostradas as camadas 0,00-0,05, 0,05-0,10, 0,10-0,20, 0,20-0,40 e 0,40-0,60 m. O marcador para a atividade radicular, nitrato de rubídio (RbNO3), foi aplicado nas profundidades 0,05, 0,10, 0,20, 0,40 e 0,60 m. A produtividade da soja não foi influenciada pelas culturas de inverno ou manejos de primavera. As culturas de inverno não se diferenciaram em nenhuma das variáveis... (AU)

Processo FAPESP: 09/03815-0 - Atividade radicular da soja sob sistemas de manejo do solo
Beneficiário:Laercio Augusto Pivetta
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado