Busca avançada
Ano de início
Entree


Terapia fotodinâmica em esporos de bacillus atrophaeus e bacillus subtilis : estudos com LASER, LED, azul de metileno, rosa bengala e verde malaquita

Texto completo
Autor(es):
Michelle Peneluppi Silva
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Odontologia (Campus de São José dos Campos)
Data de defesa:
Membros da banca:
Juliana Campos Junqueira; Martha Simões Ribeiro
Orientador: Antonio Olavo Cardoso Jorge
Resumo

Os esporos de Bacillus spp. são encontrados amplamente distribuídos na natureza, podendo ocasionar contaminação do meio ambiente e, eventualmente, doenças ao homem e animais. Em resposta a crescente resistência microbiana, a terapia fotodinâmica (PDT) surge para atuar como um tratamento alternativo e eficaz. O presente estudo teve como objetivo comparar e avaliar a ação exercida pelo LASER de baixa intensidade (vermelho visível) e pelo diodo emissor de luz verde (LED) em esporos de Bacillus atrophaeus e Bacillus subtilis na PDT, com o uso dos fotossensibilizadores azul de metileno (37,5 M), rosa bengala (12,5 M) e verde malaquita (300 M). Utilizou-se cepa padrão de Bacillus atrophaeus (ATCC 9372) e Bacillus subtilis (ATCC 19659). As cepas foram cultivadas, durante 7 dias, em Ágar Nutriente acrescidas de 0,003% de sulfato de manganês e analisadas quanto a formação de esporos (coloração de Wirtz-Conklin). Os esporos foram suspensos em água destilada esterilizada e centrifugados por 10 min a 653 Xg. As suspensões receberam choque térmico de 70 °C por 30 min. As suspensões foram padronizadas com 106 células/mL. Em placas de 96 poços adicionou-se 0,1 mL de suspensão dos esporos de Bacillus atrophaeus ou de Bacillus subtilis e 0,1 mL do fotossensibilizador ou de solução de NaCl a 0,9%, sendo agitadas durante 5, 10 e 30 minutos e irradiadas. Realizaram-se diluições seriadas. Alíquotas de 0,1 mL das diluições foram semeadas em placas com Ágar Infusão Cérebro-Coração e incubadas a 37 °C por 48 horas. Os resultados foram analisados estatisticamente (ANOVA, teste de Tukey, p<0,05). As maiores reduções observadas em UFC/mL (Log10) para os esporos de Bacillus atrophaeus foram 0,71 Log10 para azul de metileno (10 min); 2,49 Log10 para rosa bengala (30 min) e 0,42 Log10 para verde... (AU)

Processo FAPESP: 10/14434-4 - Terapia fotodinâmica em Esporos de Bacillus atrophaeus e Bacillus subtilis: estudos com laser, LED, azul de metileno, Rosa Bengala e verde malaquita
Beneficiário:Michelle Peneluppi Silva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado