Busca avançada
Ano de início
Entree


Erliquiose monocítica canina subclínica, naturalmente adquirida : diagnóstico, aspectos clínico-laboratoriais, envolvimento renal e evolução com o tratamento

Texto completo
Autor(es):
Marcelo Augusto Moraes Koury Alves
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcos Rogério André; Luciano Henrique Giovaninni
Orientador: Marileda Bonafim Carvalho
Resumo

A erliquiose canina é uma doença causada pela bactéria Gram-negativa Ehrlichia canis transmitida pelo carrapato Rhipicephalus sanguineus. A enfermidade é endêmica em muitas regiões do mundo e motivo de investigação científica em muitos países. Independentemente dos muitos avanços sobre a patogênese e o diagnóstico da doença existem poucos conhecimentos sobre o acometimento renal. O presente estudo teve por escopo caracterizar a condição clínico-laboratorial, com enfoque na função renal, de cães com erliquiose monocítica canina (EMC) naturalmente adquirida, associada ou não à babesiose, ambas em fase subclínica, antes, durante e após tratamento convencional. Foram avaliados 30 cães adultos, sem distinção de sexo ou de raça, atendidos no Hospital Veterinário - Unesp – campus de Jaboticabal. Os animais foram distribuídos em 3 grupos – cães normais (GN; n=5), cães com erliquiose subclínica (GE; n=15) e cães com erliquiose e babesiose subclínicas (GEB; n=10). O diagnóstico de EMC foi feito com base nos achados hematológicos, testes de sorologia e PCR. Os achados das avaliações de função renal sugerem fortemente que cães com EMC subclínica, com ou sem coinfecção por Babesia vogeli, apresentam glomerulopatia de curso insidioso. Assim, pode ser sugerido que em áreas endêmicas para estas doenças, as avaliações de rotina incluam contagem de plaquetas e teste sorológico rápido dot- ELISA para diagnóstico de erliquiose para cães com histórico de parasitismo por carrapatos. Intervenções precoces poderão prevenir os casos, tão comuns em nosso meio, de erliquiose crônica diagnosticada somente quando a insuficiência renal crônica se manifesta (AU)

Processo FAPESP: 11/03548-1 - Avaliação da função renal de cães com erliquiose naturalmente adquirida, com enfoque nas excreções urinárias de sodio e proteína e suas correlações com a homeostase, apresentação clínica e evolução
Beneficiário:Marcelo Augusto Moraes Koury Alves
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado