Busca avançada
Ano de início
Entree


Participação do estresse de retículo endoplasmático no processo de morte celular em neutrófilos de ratos diabéticos.

Texto completo
Autor(es):
Wilson Mitsuo Tatagiba Kuwabara
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Tatiana Carolina Alba Loureiro; Ana Campa; Silvana Auxiliadora Bordin da Silva
Orientador: Tatiana Carolina Alba Loureiro
Resumo

O retículo endoplasmático (RE) vem ganhando evidência quando se trata de morte celular. O acúmulo de proteínas mal formadas inicia a ativação da Unfolded Protein Response (UPR), com a finalidade de manter a homeostasia do RE. Porém, quando o estímulo do estresse perdura por muito tempo e não é resolvido, a UPR pode ativar genes que conduzem à morte celular. Hiperglicemia, presente no diabetes mellitus, induz estresse de RE em vários tipos celulares. Assim, este estudo teve como objetivo investigar o possível envolvimento do estresse do retículo no processo de morte celular em neutrófilos de ratos diabéticos. Nosso estudo revelou que os neutrófilos de ratos diabéticos quando estimulados com PMA apresentam uma maior suscetibilidade à morte devido à ativação de IRE1a e subsequente fosforilação de JNK, redução na interação mitocôndria-RE na MAM e aumento da atividade da caspase-3. Dentre os resultados apresentados, neutrófilos provenientes de animais controle parecem estar protegidos do estresse de RE por apresentar maior expressão de GRP78 e das proteínas da MAM. (AU)

Processo FAPESP: 10/12818-0 - Participação do stress de retículo no processo de morte celular em neutrófilos de ratos diabéticos
Beneficiário:Wilson Mitsuo Tatagiba Kuwabara
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado