Busca avançada
Ano de início
Entree


Potencial de óleos essenciais de plantas para o tratamento de enfermidade em peixes

Texto completo
Autor(es):
Gustavo Moraes Ramos Valladão
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Jaboticabal. 2014-11-10.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias. Jaboticabal
Data de defesa:
Orientador: Fabiana Pilarski
Resumo

Esta revisão esclarece as perspectivas em relação aos tratamentos atuais e futuros de enfermidades de peixes. Atualmente, surto de doenças parasitárias e bacterianas tem atuado como importante fator limitante para a piscicultura. Com isso os produtores tem lançado mão de massivas quantidades de antimicrobianos e desinfetantes para controlar mortalidades e evitar grandes perdas econômicas. A terapêutica em doenças em peixes é vista com criticismo devido aos efeitos colaterais dos produtos disponíveis para uso nos dias de hoje, sendo necessários estudos de tratamentos alternativos eficazes e mais seguros. O uso de fitoterápicos na produção animal tem se mostrado promissor por serem produtos naturais, biodegradáveis e com atividade antimicrobiana contra diversos patógenos, inclusive de peixes. Em experimentos in vitro e in vivo, foi avaliado o potencial de três fitoterápicos contra um importante patógeno de peixe, Ichthyophthirius multifiliis. Foram utilizados os óleos essenciais de Melaleuca alternifolia, Lavandula angustifolia e Mentha piperita, os quais mostraram atividade in vitro contra I. multifiliis e o tratamento com o óleo essencial de M. alternifolia na água foi eficaz contra a doença causada por este parasito. Os três fitoterápicos apresentaram potencial como substitutos aos atuais tratamentos utilizados para controlar esta importante parasitose em peixe (AU)