Busca avançada
Ano de início
Entree

Carla da Silva Batista

CV Lattes ResearcherID ORCID


Universidade de São Paulo (USP). Escola de Educação Física e Esporte (EEFE)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Licenciatura Plena em Educação Física pela UNIP (2008). Doutorado em Ciências (Internship) pela Northwestern University/Chicago (2015). Doutorado Direto em Ciências pela EEFE/USP (2016). Pós-Doutorado em Ciências pela EEFE/USP (2020). Pós-doutorado em Neurociências (Internship) pela OHSU/USA (2020). Coordenadora do NEUREX (Exercise Neuroscience Research Group). Orientadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Atividade Física da EACH-USP e do Programa de Pós-Graduação em Radiologia (INRAD) pela Faculdade de Medicina da USP. Linha de pesquisa: Treinamento Físico para Desordens Neurológicas. (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)
Bolsas no país
Bolsas no Exterior
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 24/09/2022
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Videos relacionados aos auxílios à pesquisa e bolsas

Protocolo de exercícios reduz um dos sintomas da doença de Parkinson


Publicado em 16 de julho de 2020 - Agência FAPESP. Por meio de treinamento complexo, que estimula simultaneamente diferentes habilidades motoras e cognitivas, pesquisadores da USP e da Oregon Health and Science University conseguiram reverter as alterações cerebrais associadas ao congelamento da marcha em pacientes com doença em estágio avançado.

Atividade física remota e supervisionada tem maior efeito durante a pandemia


Publicado em 02 de julho de 2021 - Agência FAPESP. Com base em dados de 344 voluntários, pesquisadores da USP compararam os benefícios à saúde física e mental de três tipos de prática: presencial com personal trainer, on-line sem supervisão ou supervisionada virtualmente por profissional. Aumento progressivo da intensidade do treino foi associado à melhora da saúde mental. Leia a reportagem em: https://agencia.fapesp.br/36251/

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: