Busca avançada
Ano de início
Entree

Pedro Roberto Jacobi

CV Lattes ORCID


Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Energia e Ambiente (IEE)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Argentina

Possui graduação em Ciências Sociais (1973) e em Economia (1972) pela Universidade de São Paulo. Mestrado em Planejamento Urbano e Regional pela Graduate School of Design - Harvard University (1976), Doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1986). Livre Docente em Educação -USP. Foi Professor da Faculdade de Educação da USP (1988-2018). É Professor Titular Senior do Programa de Pós Graduação em Ciência Ambiental (PROCAM/IEE/USP) da Universidade de São Paulo. Membro da Divisão Científica de Gestão, Ciência e Tecnologia Ambiental do Instituto de Energia e Ambiente/USP . Presidente da Comissão de Pós Graduação e Coordenador do PROCAM/USP (1998-2000 e 2010-2012). Coordenador do Grupo de Acompanhamento e Estudos de Govenança Ambiental - GovAmb/IEE. Membro do Conselho e Pesquisador do Nucleo de Pesquisa INCLINE INterdisciplinary CLimate INvestigation Center da USP. Membro da Integrated Assessment Society -TIAS- desde 2021. Coordenador do grupo de Estudos de Meio Ambiente e Sociedade do Instituto de Estudos Avançados da USP. Pesquisador Colaborador do IEA/USP junto ao Programa USP Cidades Globais. Membro do Conselho Estratégico do Programa USP Cidades Globais do Instituto de Estudos Avançados da USP. Coordenador do Projeto Temático (FAPESP- 2017-2023) Cordenador conjunto de Projeto GovernAgua (2019-2022) Argentina, Brasil, Urguai coordenado pelo Instituto Saras com apoio IAI. Governança Ambiental da Macrometrópole Paulista face às Mudanças Climaticas. Pesquisador do projeto Res Nexus - Agua, Energia e Alimentação (FAPESP/NWO 2016-2019). Coordenador da equipe brasileira do Projeto Bluegrass - FAPESP/ANR (2014-2018). Foi Coordenador de Projeto Alfa da Comunidade Européia sobre Governança da Água na América Latina e Europa (2005-2009). Membro do Board Internacional do Instituto SARAS (South American Institute for Resilience and Sustainability Studies/Uruguai. Membro da Coordenação da Rede Regional Cambio Climático y Toma de de Decisiones .Membro do Board do Instituto SARAS desde 2019. Membro da Rede Waterlat. Presidente do Conselho do ICLEI-América do Sul desde 2011. Foi membro do Conselho Diretor de Greenpeace Brasil (2002-2004) (2016-2020). Editor da revista Ambiente e Sociedade (ANPPAS) desde 1997. Membro do Conselho Editorial das revistas EURE (Santiago) (0250-7161), Environmental Sociology, International Journal of Urban Sustainable Development,Organizações e Sociedade, Pesquisa em Educação Ambiental. Foi presidente da ANPPAS (período 2000-2004). Foi membro do Conselho do Comite de Meio Ambiente e Sociedade da International Sociological Association-ISA (2010-2014). Membro da Diretoria Anppas 2019-2022 como Diretor de Publicações. (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o(a) pesquisador(a):
Las ciudades contra la crisis climática 
Cidades contra a crise climática 
2019 foi o ano mais quente já registrado no Brasil 
Matéria(s) publicada(s) no Pesquisa para Inovação FAPESP sobre o(a) pesquisador(a):
UrbanSus: Zoneamento Ecológico-Econômico de São Paulo 
Dilemas ambientais-urbanos em duas metrópoles latino-americanas 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)
Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Bolsas no Exterior
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 03/12/2022
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Ação comunitária Água Amazonas Ambiente Análise de dados Análise socioambiental Aprendizado social Ar Áreas de conservação Biodiversidade Capacitação em serviço Cidadania Ciência ambiental Ciências Humanas Ciências Sociais Aplicadas Coleta de dados Coleta seletiva Conhecimento Conservação da água Consumo sustentável Crise hídrica Desenvolvimento sustentável Desenvolvimento Desigualdade Desigualdades Divulgação científica Economia circular Educação ambiental Educação para cidadania Educação Energia Escola pública Estudos interdisciplinares Estudos transversais Exploração de recursos naturais Fundações offshore Fundamentos do Planejamento Urbano e Regional Geografia Humana Geografia urbana Geografia Gerenciamento de resíduos Gestão ambiental Gestão de recursos hídricos Gestão de recursos Gestão dos recursos naturais Gestão integrada de recursos hídricos Governança ambiental Governança híbrida Governança multinível Governança Impactos ambientais Indicadores ambientais Indicadores Infraestrutura Intercâmbio de pesquisadores Interdisciplinar Jornalismo ambiental Jornalismo científico Legislação ambiental Livros Lógica fuzzy Macrometrópole paulista Manejo florestal Manejo Mapeamento geográfico Meio ambiente urbano Meio ambiente Metodologia participativa Métodos e Técnicas do Planejamento Urbano e Regional Metrópoles Mudança climática Mudanças ambientais globais Negociação Objetivos de desenvolvimento sustentável Organização e administração Outras Sociologias Específicas Países em desenvolvimento Paradigma científico Parques nacionais Participação da comunidade Participação social Participação Percepção pública da ciência Periódicos científicos Pesquisa-ação Petróleo Planejamento Urbano e Regional Planejamento ambiental Planejamento hídrico Planejamento territorial urbano Planejamento territorial Plataforma (computação) Política ambiental Política informada por evidências Política territorial Política Políticas públicas Portugal Práticas pedagógicas Privatização Produção científica Projeto Publicações de divulgação científica Qualidade ambiental Qualidade de vida Questão ambiental Recursos florestais Recursos hídricos Região metropolitana Relatos de casos Representações sociais Resíduos de equipamentos eletroeletrônicos Resíduos sólidos Rio Tietê Riscos ambientais Riscos Saneamento ambiental São Paulo (SP) São Paulo Saúde Serviços Urbanos e Regionais Serviços ambientais Sistema de informação geográfica (SIG) Sociedade Sociologia ambiental Sociologia do Desenvolvimento Sociologia do desenvolvimento Sociologia Sustentabilidade Territorialidade Território Tomada de decisão Tópicos Específicos de Educação Transição energética Transparência pública Uso do solo Vulnerabilidade Zona rural
Videos relacionados aos auxílios à pesquisa e bolsas

Risco de rompimento de barragens tem relação com preço de minérios


Publicado em 25 de fevereiro de 2019 - Agência FAPESP. Estudo aponta que, em períodos de baixa na cotação dessas commodities, mais desastres em mineração acontecem devido a cortes nos custos operacionais; hipótese corroborada no desastre de Mariana. O tema foi discutido durante o seminário "Brumadinho Pós-Mariana: Lições Não Aprendidas", promovido pelo Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP) no dia 14 de fevereiro sobre os desastres de Mariana e Brumadinho.

COVID-19: epidemia tem impacto desigual na sociedade


Estreia em 21 maio de 2020 - Agência FAPESP. O novo coronavírus (SARS0CoV-2) tem impactado de forma desigual os territórios urbanos brasileiros. O número de casos e de mortes por COVID-19 tende a ser maior nas áreas periféricas e em regiões que antes da crise global já sofriam com problemas como falta de moradia digna, acesso deficiente à água e saneamento, altos índices de poluição do ar e contaminação do solo. Em entrevista à Agência FAPESP, os pesquisadores Pedro Henrique Campello Torres, pesquisador visitante na Bren School of Environmental Science & Management, University of California Santa Barbara (UCSB), nos Estados Unidos; e Pedro Jacobi, supervisor do estudo de pós-doutorado e coordenador do programa temático Governança Ambiental da Macrometrópole Paulista face às Mudanças Climáticas, falam do estudo que vai analisar como o novo coronavírus afeta a população do Brasil e Estados Unidos, levando em conta características sociodemográficas distintas relacionadas a fatores que levam a maior vulnerabilidade ambiental.

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: