Busca avançada
Ano de início
Entree

Maria Helena Bezerra Maia de Hollanda

CV Lattes ResearcherID ORCID


Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Geociências (IGC)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Professora Associada da Universidade de São Paulo, com Livre Docência defendida em 2012 no IGc-USP. É graduada em Geologia (UFRN, 1996) com Mestrado em Geofísica e Geodinâmica pela UFRN (1998) e Doutorado em Geologia (geoquímica isotópica de rochas máficas) pela UnB (2002). Desde a admissão na USP, em 2003, atua no Departamento de Mineralogia e Geotectônica e integra o corpo de pesquisadores do Centro de Pesquisas em Geocronologia e Geoquímica Isotópica (CPGeo). É orientadora nível Mestrado/Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Geoquímica e Geotectônica (CAPES 7). No CPGeo, foi coordenadora do Laboratório de Isótopos Estáveis entre 2003-2013, período em que coordenou projetos de infraestrutura FINEP/CT Infra e Petrobras/ANP que contemplaram a aquisição de 2 equipamentos IRMS para análises isotópicas de C-O-H. A partir de 2008 assumiu a coordenação do Laboratório de Ar/Ar, com a coordenação executiva de projeto de infraestrutura financiado pela Rede de Estratigrafia e Sedimentologia (Petrobras/ANP). Hoje o método Ar/Ar integra o Laboratório de Termocronologia do CPGeo, o qual conta também com as metodologias K-Ar (unspiked) e Traço de Fissão (apatita e zircão). Entre 2015-2021 assumiu a Diretoria do CPGeo, deixando a função para assumir, em 2021, a Presidência da Central Multiusuários CPGeo, agora reconhecido como parte da estrutura integrada de laboratórios analíticos da USP. Como Diretora liderou a iniciativa para consolidação do CPGeo como Centro Multiusários Nacional pela FINEP. A partir de 2015 assumiu a vice-coordenação do GeoLab SHRIMP e coordenação do Laboratório de Mineralografia, que dá suporte a programas analíticos desenvolvidos no SHRIMP. Ao longo de sua carreira, foi responsável pela elaboração e execução de projetos P&D&I de grande monta financiados pela ANP/Petrobras (2008-2012, 2018-2022) e FINEP/MCT (2004-2005, 2018-2022). Coordenou e participou de vários projetos FAPESP, com destaque para a proposição/caracterização de uma nova província ígnea mesozoica (Large Igneous Province, LIP) na América do Sul. Com apoio da Petrobras, iniciou estudos de proveniência em bacias intracratônicas brasileiras (Parnaíba e Parecis), tema que tem se tornado um de seus maiores interesses científicos pela possibilidade de aplicação de multi-técnicas analíticas (U-Pb, análise varietal de minerais pesados, OSL, Traço de Fissão). Mantém cooperação com pesquisadores de instituições do Brasil e do exterior University of Bergen (Noruega), Oregon State University (USA), Carleton University (Canadá), Université de Montpellier (France), Universidade de Lisboa (Portugal), e University of Ibadan (Nigeria). A parceria científica com Portugal e Nigeria é especialmente dedicada a trabalhos na linha de metalogênese de depósitos de metais críticos (Li, Nb, Ta, Mo, W) em pegmatitos e skarns na Província Borborema e a contrapartida africana; em Portugal, em diversos alvos graníticos e pegmatíticos variscanos. Em linhas gerais, desenvolve, orienta e contribui em estudos envolvendo a ampla aplicação de dados geoquímicos (elementares e isotópicos) e geocronológicos, combinados a ferramentas de análise estrutural, geofísica, e sedimentologia. (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)
Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Bolsas no Exterior
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 30/07/2022
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: