Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do Web of Science, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Tratamento com Natalizumabe para esclerose múltipla: atualizações e considerações para um tratamento mais seguro em pacientes positivos para o VJC

Texto completo
Autor(es):
da Silva Nali, Luiz Henrique [1] ; Moraes, Lenira [2] ; Domingues Fink, Maria Cristina [1] ; Callegaro, Dagoberto [2] ; Romano, Camila Malta [1] ; Penalva de Oliveira, Augusto Cesar [3]
Número total de Autores: 6
Afiliação do(s) autor(es):
[1] Univ Sao Paulo, Fac Med, Inst Med Trop Sao Paulo, Dept Molestias Infecciosas & Parasitarias, Sao Paulo - Brazil
[2] Univ Sao Paulo, Fac Med, Hosp Clin, Sao Paulo - Brazil
[3] Inst Infectol Emilio Ribas, Sao Paulo - Brazil
Número total de Afiliações: 3
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Arquivos de Neuro-Psiquiatria; v. 72, n. 12, p. 960-965, DEC 2014.
Citações Web of Science: 7
Resumo

Natalizumabe é atualmente uma das melhores opções para o tratamento de pacientes com Esclerose Múltipla que não respondem aos tratamentos tradicionais. No entanto, o seu uso prolongado, o uso de terapia imunossupressora prévia e o status sorológico antivírus JC têm sido associados com o risco aumentado de desenvolvimento de Leucoencefalopatia Multifocal Progressiva (LEMP). A avaliação destas condições tem sido utilizada para estimar os riscos do desenvolvimento de LEMP nestes pacientes, e abordagens distintas (por vezes extremas) são empregadas para evitar o aparecimento dessa patologia. Atualmente, o grande desafio está em obter um equilíbrio entre os riscos e os benefícios do tratamento com Natalizumabe. Assim, é crucial desenvolver estratégias para monitorar pacientes portadores do vírus JC sob tratamento com Natalizumabe. A título de ilustração, pesquisamos o vírus no sangue e na urina de um paciente sob tratamento durante 12 meses. Também discutimos a eficácia dos métodos atualmente utilizados para avaliação de riscos e as implicações reais de reativação viral. (AU)

Processo FAPESP: 10/10619-0 - Investigação da reativação de vírus latentes em pacientes com esclerose múltipla sob tratamento com Natalizumab
Beneficiário:Camila Malta Romano
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular