Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Reading comprehension assessment: effect of order of task application

Título (Português): Avaliação da compreensão leitora: efeito da ordem de aplicação das tarefas
Texto completo
Autor(es):
Natália Jordão ; Adriana de Souza Batista Kida ; Danielle Dutenhefner de Aquino ; Mariana de Oliveira Costa ; Clara Regina Brandão de Avila
Número total de Autores: 5
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: CoDAS; v. 31, n. 1, p. -, 2019.
Citações Web of Science: 0
Resumo

ABSTRACT Purpose To investigate the influence of order of reading tasks application on the reading comprehension performance by students with and without reading difficulties. Methods 40 students (4th and 5th grade) were classified according to the presence (Research Group-RG) or absence (Control Group-CG) of reading difficulties. RG-r and CG-r – 20 students (10 for each group) who retold the read text and responded to open-ended questions; RG-q and CG-q – 20 students (10 for each group) who responded to open-ended questions and then retold the read text. The analysis quantified the main idea, details and inferences retold, causal links and retelling reference standard (3-0) was also established from the best to the worst performance. Open-ended questions received one point for each correct answer. Results Open-ended questions influenced only the retelling performance of good readers. A better performance of CG-q was noted for the number of second level links retold (U=50.50, p=0.155), total of links retold (U=23,00, p=0.038) and retelling reference standard (U=24.50, p=0.039). Reading-monitoring strategies are laborious and tend to be less used by students with reading difficulties. This is because these compete directly with low-level skills (decoding and microstructure processing), losing efficiency or being abandoned in the very course of reading. Conclusion There was improvement on the retelling performance of students without reading difficulties when this task was preceded by the open-ended questions, possibly because of the use of monitoring strategies that allowed a better understanding of the link between the retained ideas, improving links and retelling reference standard. (AU)

Resumo

RESUMO Objetivo Estudar a influência da resposta a questões sobre o desempenho na tarefa de reconto após leitura realizada por escolares com e sem dificuldades de leitura. Método Foram agrupados 40 escolares do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental segundo a presença (Grupo Pesquisa-GP) ou ausência (Grupo Controle-GC) de alteração na compreensão leitora: GP-r e GC-r - 20 escolares (10 de cada grupo) que responderam a questões abertas e depois recontaram oralmente o texto lido. A análise quantificou no reconto: total de ideias centrais, detalhe e inferências; enlaces e classificou o padrão de compreensão leitora (3-0) do melhor para o pior desempenho. As questões abertas computaram um ponto para cada acerto. Resultados Questões abertas favoreceram apenas o desempenho de bons leitores no reconto. Melhor desempenho foi identificado para GC-r quando considerados os enlaces de segundo nível (U=50.50, p=0.155); total de enlaces (U=23.00, p=0.038) e de padrão do reconto (U=24.50, p=0.039). Estratégias de monitoramento de leitura são laboriosas e tendem a ser menos utilizadas por escolares com dificuldades de leitura. Isso porque essas estratégias competem diretamente com as habilidades de baixa ordem na leitura (decodificação e processamento da microestrutura). Conclusão O desempenho de escolares sem queixas em tarefa de reconto após leitura melhorou quando precedida por respostas a questões abertas, possivelmente por causa das estratégias de automonitoramento da compreensão, que permitiram melhor entendimento das relações entre as ideias retidas. (AU)

Processo FAPESP: 11/21453-8 - Efeito das respostas a questões abertas sobre o reconto da leitura do texto.
Beneficiário:Natalia Jordão
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Iniciação Científica