Busca avançada
Ano de início
Entree

Outros patrimônios culturais - urbano, suburbano, periurbano: políticas de preservação no âmbito metropolitano de campinas

Processo: 18/00743-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2018 - 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Maria Cristina da Silva Schicchi
Beneficiário:Maria Cristina da Silva Schicchi
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas, Ambientais e de Tecnologias. Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/23076-6 - Seleção, síntese e elaboração gráfica da documentação, das referências culturais e da análise do território entre as cidades do eixo da ferrovia Funilense, composto pelas cidades de Paulínia, Cosmópolis, Artur Nogueira, Engenheiro Coelho e Conchal, BP.TT
18/23078-9 - Seleção, síntese e elaboração gráfica da documentação, das referências culturais e da análise do território entre as cidades do eixo Sudoeste/Noroeste da RMC, entre os municípios de Hortolândia, Nova Odessa, Americana e Santa Bárbara D'Oeste, BP.TT
18/23277-1 - Levantamento e organização de dados técnicos e de gestão do território entre as cidades do eixo Sudoeste/Noroeste da RMC, entre os municípios de Hortolândia, Nova Odessa, Americana e Santa Bárbara D'Oeste (vetor 2), BP.TT
18/23171-9 - Levantamento e organização de dados históricos/socioculturais do território entre as cidades do eixo Sudoeste/Noroeste da RMC, entre os municípios de Hortolândia, Nova Odessa, Americana e Santa Bárbara D'Oeste (vetor 2), BP.TT
Assunto(s):Paisagem  Patrimônio cultural  Patrimônio 

Resumo

Em pesquisas anteriores discutiram-se critérios de identificação e proteção do patrimônio cultural nas cidades médias e pequenas da Região Metropolitana de Campinas (RMC), onde as relações de identidade e pertencimento não se estabelecem dentro de divisas municipais, ressaltando-se a ocorrência de uma rede de relações sociais em estreita vinculação com a especialização/concentração de atividades no território (urbanização dispersa). Foi possível também reconhecer uma semelhança nos processos de constituição física dos territórios da RMC, do tecido social e da dinâmica atual das cidades (desmembramentos, deslocamentos) que entrelaçam, de forma complexa e diacrônica, uma variedade de referências culturais (materiais e imateriais). A ocorrência regular de festas e festivais, de grande impacto regional, reforça a reiteração de processos na conformação de "lugares de memória" ou "cenários ativos" onde estes ocorrem. A presente pesquisa pretende aprofundar a discussão sobre estas referências, lugares e cenários. Parte-se do reconhecimento da singularidade do território da RMC, dada por 7 vetores de crescimento e expansão, como âmbitos em que convergem os modos de vida das populações de vários municípios, gerando conformações espaciais específicas, para além dos tecidos urbanos originais. Nominadas, genericamente, periferias, numa análise mais detida, revelam contornos próprios e distintos: o periurbano e o suburbano, onde se observam novas e tradicionais práticas sociais, que implicam relações de identidade e pertencimento e, consequentemente, a identificação e valorização dos remanescentes culturais. Pretende-se constituir um avanço em relação à pesquisa anterior, na medida em que propõe-se revelar nuances das formas de viver e de convívio de distintas populações, a partir de uma inversão do olhar sobre as transformações dos territórios no âmbito metropolitano de Campinas. (AU)