Busca avançada
Ano de início
Entree

Causalidade final e causalidade eficiente na filosofia moderna

Resumo

A filosofia moderna é conhecida pela redução da causalidade a dois tipos distintos dos quais o mais variados sistemas se utilizaram para elaborar suas teses sobre o conhecimento, a metafísica e a moral. Entre os séculos XVII e XVIII, os conceitos causalidade final e causalidade eficiente foram empregados pelos mais diversos autores, nos mais diferentes domínios, na edificação de seu pensamento. Não por acaso, de Descartes a Kant e os pós-kantianos, passando por Hume, Malebranche, Locke, Malebranche e Leibniz, entre outros, os maiores filósofos modernos se ocuparam largamente de debater acerca da natureza dessas relações, de sua legitimidade e de seu campo de aplicação, fazendo dos dois tipos de relação causal um dos principais temas do período. Com o intuito de promover o encontro de pesquisadores de diferentes áreas da filosofia moderna escolheu-se esse tema como fio condutor do encontro que será realizado no Departamento de Filosofia da UFSCar. Trata-se de discutir as mutações pelas quais essas duas noções passaram ao longo da modernidade, oferecendo aos participantes a possibilidade de confrontar diferentes perspectivas acerca desses conceitos fundamentais dos modernos. (AU)