Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da proteína de interação com a tiorredoxina (TXNIP) na inter-relação entre a autofagia e o inflamassoma

Processo: 18/13166-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Brasil
Vigência: 01 de outubro de 2018 - 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Flavia Carla Meotti
Beneficiário:Flavia Carla Meotti
Pesquisador visitante: Alcir Luiz Dafre
Inst. do pesquisador visitante: Centro De Ciências Biológicas/Ccb/Ufsc, Brasil
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07937-8 - Redoxoma, AP.CEPID
Assunto(s):Inflamação  Autofagia  Inflamassomos 

Resumo

O grupo de pesquisa da Profa. Flavia investiga como os oxidantes produzidos durante o burst oxidativo inflamatório modulam as respostas das células inflamatórias e de células adjacentes. O objetivo é entender o papel da modulação redox na propagação da inflamação e alteração tecidual, principalmente em patologias crônicas, fornecendo conhecimento apropriado das vias de sinalização envolvidas com vistas à adequada intervenção terapêutica. Uma das principais vias de sinalização inflamatória em macrófagos é a via do inflamassoma, a qual tem como gatilho a oligomerização de proteínas do citosol com a proteína Txnip, um processo dependente de oxidantes. Além de ser uma proteína acopladora da Trx, a Txnip ancora-se a outras proteínas e pode modular o processo autofágico celular. A autofagia é deflagrada em um momento de estresse celular e é um importante mecanismo de sobrevivência celular nestas condições. Neste sentido, este projeto de pesquisa investigará a inter-relação entre a ativação da via do inflamassoma e as vias autofágicas, buscando entender os mecanismos moleculares e dependentes de modulação redox destas vias de sinalização e sobrevivência celular. O Prof. Alcir tem experiência na pesquisa de vias de sinalização autofágica e, assim, acreditamos que a execução deste projeto poderá elucidar mecanismos ainda não esclarecidos pelos quais a Txnip sustenta a produção de oxidantes na célula e a autofagia, com o objetivo de melhor compreender o papel da modulação redox e do inflamassoma no processo autofágico. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.