Busca avançada
Ano de início
Entree

Emergência e persistência de clones de alto-risco de Acinetobacter baumannii multi e extensivamente droga resistente em um hospital de ensino brasileiro

Processo: 18/23620-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de janeiro de 2019 - 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carlos Henrique Camargo
Beneficiário:Carlos Henrique Camargo
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bacteriologia  Acinetobacter baumannii  Oxacilinases 

Resumo

Disseminação de Acinetobacter baumannii com resistência a carbapenêmicos (CRAB) é um tema muito discutido na atualidade no mundo todo, inclusive no Brasil, onde este patógeno é considerado endêmico. Um total de 107 CRAB isolados de diferentes pacientes com bacteremia internados em um hospital de ensino brasileiro, de 2008 a 2014, foram estudados. Destes isolados, 104 (97,2%) carreavam o gene blaOXA-23-like, todos associados com ISAba1. Os genes blaOXA-231 e blaOXA-72 foram detectados em baixas frequências (1,9% e 0,9%, respectivamente). Todos os isolados foram suscetíveis à minociclina e 38,3% deles apresentaram suscetibilidade intermedária à tigeciclina (MIC 4,0 mcg.mL-1). Tipagem molecular realizada por MLST indicou que as amostras foram associadas principalmente aos complexos clonais CC79 (47,4%), seguido por CC1 (16,9%), e CC317 (18,6%), pertencendo a diferentes pulsotipos e em diferentes prevalências ao longo dos anos. A mudança dos clones prevalentes ao longo dos anos reforça a necessidade de identificar e controlar a disseminação de CRAB em hospitais a fim de preservar as já escassas opções terapêuticas disponíveis. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRISOLLA TAVARES, LAIS CALISSI; DE VASCONCELLOS, FRANCIELLI MAHNIC; DE SOUSA, WILLIAM VAZ; ROCCHETTI, TAISA TREVIZANI; MONDELLI, ALESSANDRO LIA; FERREIRA, ADRIANO MARTISON; MONTELLI, AUGUSTO CEZAR; SADATSUNE, TERUE; TIBA-CASAS, MONIQUE RIBEIRO; CAMARGO, CARLOS HENRIQUE. Emergence and Persistence of High-Risk Clones Among MDR and XDR A. baumannii at a Brazilian Teaching Hospital. FRONTIERS IN MICROBIOLOGY, v. 9, JAN 4 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.