Busca avançada
Ano de início
Entree

Estrutura cristalina e compreensão do estado oligomérico da UDP-glicose pirofosforilase de cana

Processo: 18/24836-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Marcelo Menossi Teixeira
Beneficiário:Marcelo Menossi Teixeira
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/15576-5 - Abordagens moleculares para estudar a relação entre etileno e maturação em cana-de-açúcar, AP.BIOEN.TEM
Assunto(s):Cana-de-açúcar  Metabolismo  Genética vegetal  Sacarose  Cristalografia 

Resumo

A UDP-glicose pirofosforilase (UGPase) é encontrada em todos os organismos e catalisa a formação de UDP-glicose. Na cana-de-açúcar, a UDP-glicose é um ponto de ramificação na canalização de carbono para outros carboidratos, como a sacarose e a celulose, que são os principais fatores para a produtividade da cana-de-açúcar. Na maioria das plantas, a UGPase tem sido descrita como sendo enzimaticamente ativa na forma monomérica, enquanto que em humanos e leveduras, os homo-octâmeros representam a forma ativa da proteína. Aqui, apresentamos a estrutura cristalina da UGPase a partir da cana-de-açúcar (ScUGPase-1) na resolução de 2,0 Å. Os cristais de ScUGPase-1 revelam a presença de duas moléculas na unidade assimétrica e a análise de espalhamento de luz multi-ângulo (multi-angle light scattering analysis) mostra que ScUGPase-1 forma uma mistura de espécies variando de monômeros a oligômeros maiores em solução, sugerindo semelhanças com os ortólogos de levedura e humano. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.