Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemas biopoliméricos para co-encapsulação de compostos bioativos

Processo: 18/15539-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Fabiana Perrechil Bonsanto
Beneficiário:Fabiana Perrechil Bonsanto
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Carla Kawazoe Sato ; Mariana Agostini de Moraes ; Newton Andréo Filho
Assunto(s):Biopolímeros  Micropartículas  Polissacarídeos  Liberação controlada de fármacos  Hidrogéis 

Resumo

Sistemas de co-encapsulação e dupla liberação são dispositivos capazes de encapsular dois ou mais compostos bioativos, sem interação entre eles, com a possibilidade de liberação de forma simultânea e independente, com diferentes tempos de liberação. Esses dispositivos podem ser aplicados em diversas áreas, como médica, farmacêutica, cosméticos e alimentos, sendo que o estudo do perfil de liberação dos compostos encapsulados é essencial para determinar as possíveis aplicações. Especificamente na área farmacêutica, os sistemas de encapsulação apresentam a vantagem de promover uma liberação gradual dos compostos encapsulados, promovendo uma maior eficácia, com redução dos efeitos colaterais. Os sistemas de co-encapsulação podem ser preparados a partir de matérias primas naturais e de fontes renováveis, como lipídeos e polímero naturais, o que tornam esses dispositivos biodegradáveis e biocompatíveis com uma ampla variedade de células e tecidos. Assim, o objetivo deste projeto será desenvolver dispositivos de co-encapsulação e dupla liberação de compostos bioativos a partir de matérias primas naturais. Para isso serão estudadas micropartículas biopoliméricas e micropartículas lipídicas, produzidas a partir das técnicas de coacervação complexa, gelificação iônica e/ou emulsificação a quente, as quais serão incorporadas em hidrogéis produzidos a partir de biopolímeros. Corantes serão utilizados como compostos-modelo, sendo que diferentes corantes serão encapsulados nas partículas e no hidrogel, de forma a simular um dispositivo de co-encapsulação de compostos bioativos. Os dispositivos serão avaliados com relação à microestrutura, propriedades mecânicas, térmicas e reológicas, espectroscopia de infravermelho, eficiência de encapsulação e cinética de liberação. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.