Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de propulsor catalítico utilizando propelentes pré-misturados

Processo: 06/06632-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de novembro de 2007 - 31 de maio de 2008
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Aeroespacial - Propulsão Aeroespacial
Pesquisador responsável:Jose Miraglia
Beneficiário:Jose Miraglia
Empresa:Guatifer Usinagem e Ferramentaria Ltda (Guatifer)
Município: São Paulo
Pesq. associados:José Nivaldo Hinckel ; Luciano Fratin
Auxílios(s) vinculado(s):09/52623-6 - Desenvolvimento de propulsor catalítico utilizando propelentes pré-misturados, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):07/57698-9 - Desenvolvimento de propulsor catalítico utilizando propelentes pré-misturados, BP.PIPE
Assunto(s):Foguetes 

Resumo

O Brasil necessita urgentemente capacitar-se na tecnologia de motores foguete à propelente liquido, tanto para utilização em satélites quanto em veículos lançadores. Os propelentes líquidos atualmente utilizados pelo Brasil estão restritos à utilização no controle de atitude de satélites e injeção orbital, e são a hidrazina e o tetróxido de nitrogênio, ambos importados, extremamente caros e altamente tóxicos. Os propelentes pré-misturados à base de peróxido de hidrogênio e etanol se revelam uma solução inovadora e bastante promissora levando-se em conta os seguintes fatores: - o peróxido de hidrogênio e o etanol são produzidos em larga escala no Brasil à um baixíssimo custo. - os resultados de simulações termoquímicas nos mostram que o propelente pré-misturado tem performance superior à hidrazina. - a combustão dos propelentes pré-misturados utilizam catalisadores de baixo custo, além de poderem utilizar os mesmos catalisadores já desenvolvidos para hidrazina. - a mistura peróxido de hidrogênio / etanol na proporção adequada para utilização como propelente é segura do ponto de vista de sua explosividade. - o propelente pré-misturado se comporta como um monopropelente, simplificando todo sistema propulsivo. - as características toxicológicas do propelente pré-misturado se mostram muito toleráveis e com manipulação muito mais segura se comparado com a hidrazina. Podemos caracterizar o propelente pré-misturado como um propelente inovador e 100% nacional, que utiliza substâncias produzidas no Brasil em larga escala e baixo custo podendo substituir com grande vantagem a hidrazina. O projeto, construção e testes dos propulsores catalíticos garantirá uma capacitação inicial da empresa no desenvolvimento de motores e componentes para fornecimento de tecnologia inovadora ao programa espacial. Como objetivo o projeto na fase I visa construir seis propulsores catalíticos com 10 N de empuxo para avaliação dos propelentes pré-misturados a base de peróxido de hidrogênio (50, 60 e 70%) e etanol, e verificar a viabilidade comercial do propelente em relação à hidrazina. No PIPE fase II visamos a construção de um motor foguete catalítico de maior porte, 100 N a 400 N de empuxo, visando as necessidades imediatas do programa espacial brasileiro possibilitando a utilização de um propelente 100% nacional e totalmente seguro. Deste projeto serão elaboradas patentes referentes ao propelente pré-misturado que é uma opção 100% nacional para uma eventual substituição da hidrazina. (AU)