Busca avançada
Ano de início
Entree

Sensores energéticos e polarização de monócitos / macrófagos M1 e M2: potencial influência do tecido adiposo visceral e aptidão aeróbia

Processo: 18/19678-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2020 - 30 de junho de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Fábio Santos de Lira
Beneficiário:Fábio Santos de Lira
Instituição Sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Pesquisadores associados:José Cesar Rosa Neto
Auxílios(s) vinculado(s):21/03486-8 - Os níveis de aptidão cardiorrespiratória em homens exercem forte impacto na função dos linfócitos após a estimulação mitogênica, PUB.ART
Assunto(s):Imunologia  Sistema imune  Monócitos  Macrófagos  Leptina  Citocinas  Proteínas quinases  Homeostase energética  Tecido adiposo branco  Exercício físico 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:exercício físico | Leptina | Macrófagos | monócitos | Sistema Imunológico | Imunologia

Resumo

Os monócitos são células sanguíneas do sistema imune que, quando infiltrados em tecidos, se diferenciam em macrófagos M1 ou M2 vinculados a uma atividade pró ou anti-inflamatória, respectivamente. O fenótipo M1 é predominante no tecido adiposo branco (TAB) de sujeitos obesos, participa diretamente na liberação de citocinas pró-inflamatórias durante o processo de inflamação crônica de baixo grau e exibe predominância do metabolismo glicolítico. Por outro lado, fenótipo M2 é encontrado maioritariamente no TAB de indivíduos eutróficos, secreta citocinas que medeiam a resposta anti-inflamatória, apresenta metabolismo oxidativo e sua polarização é marcada pela prática de exercício físico. Dessa forma, equilíbrio entre M1 e M2 é essencial para manutenção homeostática das células. No entanto, aumento dos depósitos de gordura visceral e baixa aptidão aeróbia são fatores determinantes para direcionar para fenótipo M1. As concentrações circulantes de glicose e ácidos graxos modulam diferentes sensores energéticos intracelulares, além de ativar e/ou inibir a síntese de diferentes hormônios envolvidos na homeostase energética. Um importante sensor energético detector de oscilações nas concentrações de glicose celular é a proteína quinase ativada por AMP (AMPK). Por outro lado, um importante hormônio envolvido no remodelamento do tecido adiposo é a leptina. A leptina é um hormônio liberado principalmente pelo TAB que apresenta funções centrais e periféricas, dentre elas, regulação do apetite, gasto energético e modulação da resposta imunológica. Em monócitos, esse hormônio é capaz de estimular a ativação, proliferação e secreção dessas células. Contudo, a resposta dos monócitos frente a estímulos de polarização para o fenótipo M1 ou M2, na ausência ou presença de leptina, inibindo ou ativando AMPK em indivíduos eutróficos e obesos, principalmente com excesso de gordura visceral, com diferentes níveis de condicionamento físico (baixo ou alto consumo de oxigênio máximo) é incipiente. Frente as questões levantadas, no presente projeto vamos explorar as seguintes questões: 1) como a composição corporal e aptidão aeróbia influenciam a diferenciação de monócitos para macrófagos de fenótipo M1 ou M2 in vitro; 2) papel da AMPK e leptina na polarização de macrófagos para fenótipo M1 ou M2 in vitro de acordo com a composição corporal e aptidão aeróbia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (6)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PADILHA, CAMILA S.; KUSHKESTANI, MEHDI; BAPTISTA, LILIANA P.; KRUEGER, KARSTEN; LIRA, FABIO SANTOS. Autophagy of naive CD4(+) T cells in aging - the role of body adiposity and physical fitness. EXPERT REVIEWS IN MOLECULAR MEDICINE, v. 25, p. 11-pg., . (18/23402-0, 18/19678-0)
PADILHA, CAMILA S.; MORANO, ANA E. VON AH; KRUEGER, KARSTEN; ROSA-NETO, JOSE C.; LIRA, FABIO S.. The growing field of immunometabolism and exercise: Key findings in the last 5 years. Journal of Cellular Physiology, v. 237, n. 11, p. 20-pg., . (18/19678-0, 18/23402-0)
FIGUEIREDO, CAIQUE; PADILHA, CAMILA S.; DORNELES, GILSON P.; PERES, ALESSANDRA; KRUGER, KARSTEN; ROSA-NETO, JOSE CESAR; LIRA, FABIO S.. Type and Intensity as Key Variable of Exercise in Metainflammation Diseases: A Review. INTERNATIONAL JOURNAL OF SPORTS MEDICINE, v. 43, n. 09, p. 25-pg., . (18/19678-0, 18/23402-0)
DE SOUZA TEIXEIRA, ALEXANDRE ABILIO; MINUZZI, LUCIELE GUERRA; LIRA, FABIO SANTOS; VIEIRA PEREIRA GONCALVES, ANA SOFIA; MARTINHO, ANTONIO; ROSA NETO, JOSE CESAR; TEIXEIRA, ANA MARIA. Improvement in the anti-inflammatory profile with lifelong physical exercise is related to clock genes expression in effector-memory CD4+T cells in master athletes.. EXERCISE IMMUNOLOGY REVIEW, v. 27, p. 17-pg., . (19/10187-7, 19/09854-9, 16/01409-8, 18/24187-6, 15/16777-0, 18/19678-0, 19/25626-6)
PADILHA, CAMILA S.; FIGUEIREDO, CAIQUE; DEMINICE, RAFAEL; KRUGER, KARSTEN; SEELAENDER, MARILIA; ROSA-NETO, JOSE CESAR; LIRA, FABIO S.. Costly immunometabolic remodelling in disused muscle buildup through physical exercise. ACTA PHYSIOLOGICA, v. 234, n. 3, p. 12-pg., . (18/23402-0, 19/26378-6, 18/19678-0)
ARAUJO MINARI, ANDRE LUIS; THOMATIELI-SANTOS, V, RONALDO. From skeletal muscle damage and regeneration to the hypertrophy induced by exercise: what is the role of different macrophage subsets?. AMERICAN JOURNAL OF PHYSIOLOGY-REGULATORY INTEGRATIVE AND COMPARATIVE PHYSIOLOGY, v. 322, n. 1, p. R41-R54, . (19/05797-0, 18/19678-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.