Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU concedido no processo 2020/09912-6: sistema de extração em fase sólida

Processo: 22/12396-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de janeiro de 2023 - 31 de dezembro de 2029
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Pedro Sergio Fadini
Beneficiário:Pedro Sergio Fadini
Instituição Sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:20/09912-6 - Ativa-ETE: avaliação de tecnologias inovadoras voltadas à remoção de nitrogênio e micropoluentes em ETE, AP.PITE
Assunto(s):Tratamento biológico de águas residuárias  Esgotos sanitários  Ecotoxicologia  Biologia molecular  Reatores biológicos  Análise química  Extração em fase sólida  Aquisição de equipamentos  Equipamentos multiusuários  Infraestrutura de pesquisa 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Análise química instrumental | Biologia molecular | biorreatores | ecotoxicologia | Esgoto sanitário | Ete | Tratamento Biológico de Águas Residuárias

Resumo

O tratamento convencional de águas residuárias é insuficiente para proteger nossos corpos d'água dos chamados micropoluentes (ou contaminantes emergentes), que têm efeitos adversos como redução da diversidade de bactérias e de algas em águas correntes, alterações de comportamento e morfologia da biota aquática e interferência no sistema hormonal da vida selvagem e dos seres humanos. Além disso, devido à regulamentação pouco restritiva, os esgotos tratados no Brasil tem a presença de compostos nitrogenados em quantidade suficiente para causar a floração de algas em represas e lagos, o que pode tornar inviável o uso desses recursos hídricos para abastecimento público. Nesse sentido, o principal desafio desse projeto consistirá na implementação de biorreatores em configurações não convencionais (contínuos de leito fixo ordenado e fluidizado e de leito expandido ou membrana, e descontínuos em bateladas sequenciais) na remoção de micropoluentes e nitrogênio, no intuito de mitigar os impactos ambientais causados por esses compostos. O aspecto importante e diferencial consiste na inserção de forma conjunta das abordagens de tecnologia e engenharia de bioprocessos, de química analítica instrumental, de microbiologia molecular, e de toxicologia, na síntese e condução dos protocolos experimentais a serem implementados por uma equipe multidisciplinar com experiência em pesquisa aplicada ao Saneamento Ambiental do Brasil. Pretende-se propor diferentes possibilidades inovadoras de remoção de micropoluentes e de nitrogênio pela aplicação de diferentes condições operacionais dos biorreatores, com possibilidade de comparação das melhores condições pelo acompanhamento analítico de compostos emergentes e sua relação com a microbiota desenvolvida em biofilmes, além da tecnologia diferencial para o processo autotrófico de remoção de nitrogênio. Nesse contexto, serão contempladas as áreas de conhecimento relacionadas à engenharia de processos biológicos, identificação taxonômica e funcional, e avaliação químico-analítica e ecotoxicológica, no intuito de ser obtida uma completude dos resultados, tanto no aspecto científico quanto no aspecto tecnológico da implementação em estações de tratamento de esgotos (ETE). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)