Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlacao entre apoptose, cariotipo, fatores histologicos e moleculares em pacientes com sindrome mielodisplasica.

Resumo

Síndrome mielodisplásica (SMID) é uma patologia com incidência crescente tanto devido ao envelhecimento da população mundial, ao maior uso de quimioterápicos para o tratamento de tumores sólidos, como às melhores definições diagnosticas. Ainda se conhece pouco da sua fisiopatologia e novos marcadores prognóstico têm sido procurados, dentre os quais a apoptose parece ser importante. Os estudos apresentados sobre apoptose nas SMDs são, em sua grande maioria, análises pontuais e avaliações modestas no que tange à correlações com a citogenética, o marcador hodierno de maior importância prognostica. O outro marcador também de importância prognostica identificado nas doenças mieloproliferativas é a duplicação interna em tandem do domínio JM do gene FLT3, cujo valor se impõe, particularmente, quando o cariótipo é normal. Assim, o estudo de sua relação com apoptose parece interessante, visto que alterações de cariótipo só ocorrem entre 30 e 50% das SMDs. Estudos da perda de heterozigosidade (LOH) de determinados genes, com posterior seqüenciamento são ainda raros em SMD. Maeck et al, (2000) e Sério et al (2003), por exemplo, estudaram LOH no gene IRF1. Um estudo que avalie os genes P53 e IRF-1 através da LOH, seqüenciamento e expressão gênica, tentando correlacionar esses achados com índices de apoptose, alterações citogenéticas através de banda G, FISH e mutação em tandem do FLT3 pode ajudar para um melhor entendimento da fisiopatologia dessa doença e, conseqüentemente, oferecer correlações clínicas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PINHEIRO‚ R.F.; SILVA‚ M.R.R.; CHAUFFAILLE‚ M.L.L.F. The 5q-syndrome and autoimmune phenomena: report of three cases. Leukemia Research, v. 30, n. 4, p. 507-510, 2006.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.