Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de alterações cromossômicas em pacientes com Síndromes Mielodisplásicas e correlação com o perfil de metilação e expressão dos genes IRF-1 e PPARgamma

Processo: 12/10381-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maria de Lourdes Lopes Ferrari Chauffaille
Beneficiário:Silvia Natsuko Akutsu
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/13312-0 - Análise da instabilidade cromossômica através do ensaio de micronúcleos com bloqueio na citocinese celular (CBMN) em síndromes mielodisplásicas, BE.EP.MS
Assunto(s):Citogenética   Peixes   Epigênese genética   Síndromes mielodisplásicas   Expressão gênica   Hematologia

Resumo

Introdução: As Síndromes Mielodisplásicas representam um grupo de doenças clonais hematopoéticas, caracterizado por hematopoese ineficaz citopenias de sangue periférico, displasia em uma ou mais células da linhagem mielóide, e aumento do risco de transformação em leucemia mielóide aguda (LMA). O fenótipo clínico de pacientes com SMD são diversos com respeito ao número e severidade de citopenias, celularidade e contagem de blastos na medula óssea, taxa de sobrevivência e resposta ao tratamento. A heterogeneidade clínica das SMDs são reflexo de vários mecanismos patogênicos responsáveis pelo desenvolvimento da doença. O conhecimento da patogenia molecular das SMDs ainda é restrito. Fenômenos auto-imunes tem sido relatados em cerca de 10% desses pacientes. Embora a base patológica para a ocorrência de doenças auto-imunes em pacientes com SMD não seja totalmente compreendida, vários estudos mostram funções imunológicas anormais na SMD. Uma variedade de alterações imunológicas foram descritas nas SMDs tanto no nível celular quanto humoral.Objetivo: O presente estudo propõe a investigação de dois genes que podem estar envolvidos na fisiopatologia das SMDs relacionadas às manifestações imunológicas, sendo estes, o IRF-1 (Fator Regulador de Interferon-1) e o PPARG (Receptor Ativado por Proliferadores de Peroxissoma Gamma). Materias e métodos: Serão coletados amostras de sangue periférico de 40 pacientes com SMD e controles para serem avaliados o perfil de metilação e a expressão dos genes IRF-1 e PPARG, relacionando-os com alterações cromossômicas detectadas pelo cariótipo e FISH.