Busca avançada
Ano de início
Entree

Ensaio clínico com estimulação magnética transcraniana em pacientes com acidente vascular cerebral isquêmico

Processo: 06/55504-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de fevereiro de 2007 - 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Adriana Bastos Conforto
Beneficiário:Adriana Bastos Conforto
Instituição-sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):10/15660-8 - Ensaio clínico com estimulação magnética transcraniana em pacientes com acidente vascular cerebral isquêmico, BP.TT
10/12696-1 - Ensaio clínico com estimulação magnética transcraniana em pacientes com acidente vascular cerebral isquêmico, BP.IC
09/51641-0 - Comparação entre diferentes métodos de análise do período silente ipsilateral em pacientes com acidente vascular cerebral na fase subaguda, BP.IC
Assunto(s):Reabilitação cognitiva  Reabilitação  Neuroestimulação  Acidente vascular cerebral  Estimulação magnética transcraniana 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_543_361_361.pdf

Resumo

Áreas motoras dos hemisférios cerebrais funcionam em equilíbrio, que é mantido e controlado por inibição inter-hemisférica (I H). Lesões unilaterais, como as causadas por acidente vascular cerebral (AVC) podem levar a perda deste equilíbrio e aumento da inibição do hemisfério acometido (HA) pelo hemisfério não afetado (HNA), através da IIH. Há evidências de que o aumento da inibição do HA contribua para a incapacidade funcional do membro parético após o AVC. A estimulação magnética transcraniana repetitiva (EMTr) é um método de vanguarda, não invasivo e indolor, para modulação da excitabilidade do córtex cerebral. A EMTr pode diminuir transitoriamente a excitabilidade cortical do HNA e desinibir o HA na fase crônica após o AVC. Neste projeto, serão administradas dez sessões de EMTr ao HNA, imediatamente antes de treino motor, com o objetivo de potencializar os efeitos da reabilitação na fase subaguda após o AVC. Nesta fase, é maior a probabilidade de interferência em processos plásticos cerebrais através da modulação de excitabilidade e facilitação de efeitos da reabilitação motora. Avaliaremos melhora funcional, excitabilidade cortical, duração do efeito e segurança desta nova abordagem terapêutica, que se baseia em conceitos neurofisiológicos de plasticidade neural. O projeto será essencial para o desenvolvimento da linha de pesquisa de neuroestimulação no tratamento de doenças neurológicas, em nosso departamento. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANJOS, SARAH M.; COHEN, LEONARDO G.; STERR, ANNETTE; DE ANDRADE, KARINA N. F.; CONFORTO, ADRIANA B. Translational Neurorehabilitation Research in the Third World What Barriers to Trial Participation Can Teach Us. STROKE, v. 45, n. 5, p. 1495-1497, MAY 2014. Citações Web of Science: 9.
CONFORTO, ADRIANA B.; ANJOS, SARAH M.; SAPOSNIK, GUSTAVO; MELLO, EDUARDO A.; NAGAYA, ERINA M.; SANTOS, JR., WALDYR; FERREIRO, KARINA N.; MELO, EDUARDO S.; REIS, FELIPE I.; SCAFF, MILBERTO; COHEN, LEONARDO G. Transcranial magnetic stimulation in mild to severe hemiparesis early after stroke: a proof of principle and novel approach to improve motor function. JOURNAL OF NEUROLOGY, v. 259, n. 7, p. 1399-1405, JUL 2012. Citações Web of Science: 50.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.