Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolamento e identificação de compostos com alta atividade biológica de própolis de Apis mellifera

Resumo

O Brasil é um grande produtor e exportador mundial de própolis de Apis mellifera. A própolis é uma substância resinosa que apresenta na sua composição química com diferentes compostos aldeídos fenólicos e componentes polifenólicos (derivados de ácidos cinâmico e benzóico). Entretanto, os componentes responsáveis pelas atividades farmacológicas das própolis, tais como atividade antimicrobiana, antiinflamatória, antioxidante, anticariogênica e anti-HIV, tem sido atribuído a presença de flavonóides (flavonóis, flavonas e flavanonas). Todavia os trabalhos de investigação sobre as propriedades farmacológicas das própolis brasileiras sempre foram voltados para as própolis do Sudeste, sendo deixado de lado o entendimento da ação terapêutica das própolis de outras regiões do Brasil, em especial as regiões de Mata Atlântica, Amazônica e extremo Sul do Brasil. Nessas regiões pode haver espécies vegetais que forneçam às abelhas substâncias químicas de grande valor, capazes de desenvolver funções biológicas interessantes para a aplicação na indústria farmacêutica e na indústria de alimentos, através de síntese orgânica ou não, conforme já demonstrado por um novo tipo de própolis encontrado na região da Mata Atlântica baiana (KOO et al., 2000b), a qual não contém flavonóides e possui atividade fisiológica superior à própolis da região sudeste. Este trabalho tem como objetivo fundamental, avaliar as propriedades terapêuticas (atividades antimicrobiana, antioxidante, antiinflamatória, antitumoral e anti-HIV), bem como fracionar e identificar as substâncias responsáveis por estas propriedades biológicas de própolis coletadas na região Amazônica, Mata Atlântica brasileira e Extremo sul do Brasil. (AU)