Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo clínico e molecular de pacientes com síndromes de Noonan e Noonan-like: caracterização fenotípica e pesquisa de novas alterações causais

Resumo

A síndrome de Noonan (SN) é uma das doenças gênicas de herança autossômica dominante mais frequentes, com uma incidência estimada entre 1:1000 e 1:2500 nascidos vivos. O quadro clínico caracteriza-se por baixa estatura, dismorfismos faciais, pescoço curto e/ou alado, deformidade esternal, cardiopatia congênita, deficiência mental leve, criptorquidia nos meninos e distúrbios hematológicos. A extrema variabilidade clínica inter e intra-familial e a variabilidade fenotípica etária dificultam o reconhecimento da síndrome. O diagnóstico baseia-se primariamente em uma suspeita clínica. Entretanto, na síndrome não há um sinal que seja típico. É um conjunto de vários sinais que levará ao diagnóstico clínico. O estudo molecular desta doença é complexo, dado o envolvimento de vários genes da via de sinalização RAS/MAPK. Outras síndromes mais raras apresentam características semelhantes a SN, cada uma com suas peculiaridades. Estas síndromes são denominadas síndromes Noonan-like (SNL) e incluem: síndrome cardio-facio-cutânea (CFC), síndrome de Costello (SC), Neurofibromatose com síndrome de Noonan (NFSN) e síndrome de Leopard (SL). Para as SNL o envolvimento de genes da mesma via de sinalização foi demonstrado. Este fato dificulta a confirmação diagnóstica, o que torna imprescindível a tentativa de se estabelecer um fluxograma para o estudo seriado dos genes. Além disso, o diagnóstico molecular não responde pela totalidade dos casos, sugerindo o envolvimento de um ou mais genes ainda desconhecidos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BERTOLA, DEBORA R.; CASTRO, MATHEUS A. A.; YAMAMOTO, GUILHERME L.; HONJO, RACHEL S.; CERONI, JOSE RICARDO; BUSCARILLI, MICHELE M.; FREITAS, AMANDA B.; MALAQUIAS, ALEXSANDRA C.; PEREIRA, ALEXANDRE C.; JORGE, ALEXANDER A. L.; PASSOS-BUENO, MARIA RITA; KIM, CHONG A. Phenotype-genotype analysis of 242 individuals with RASopathies: 18-year experience of a tertiary center in Brazil. AMERICAN JOURNAL OF MEDICAL GENETICS PART C-SEMINARS IN MEDICAL GENETICS, v. 184, n. 4, SI, p. 896-911, DEC 2020. Citações Web of Science: 2.
ALTMUELLER, FRANZISKA; LISSEWSKI, CHRISTINA; BERTOLA, DEBORA; FLEX, ELISABETTA; STARK, ZORNITZA; SPRANGER, STEPHANIE; BAYNAM, GARETH; BUSCARILLI, MICHELLE; DYACK, SARAH; GILLIS, JANE; YNTEMA, HELGER G.; PANTALEONI, FRANCESCA; VAN LOON, ROSA L. E.; MACKAY, SARA; MINA, KYM; SCHANZE, INA; TAN, TIONG YANG; WALSH, MAIE; WHITE, SUSAN M.; NIEWISCH, MARENA R.; GARCIA-MINAUR, SIXTO; PLAZA, DIEGO; AHMADIAN, MOHAMMAD REZA; CAVE, HELENE; TARTAGLIA, MARCO; ZENKER, MARTIN. Genotype and phenotype spectrum of NRAS germline variants. European Journal of Human Genetics, v. 25, n. 7, p. 823-831, JUN 2017. Citações Web of Science: 7.
YAMAMOTO, GUILHERME LOPES; AGUENA, MEIRE; GOS, MONIKA; HUNG, CHRISTINA; PILCH, JACEK; FAHIMINIYA, SOMAYYEH; ABRAMOWICZ, ANNA; CRISTIAN, INGRID; BUSCARILLI, MICHELLE; NASLAVSKY, MICHEL SATYA; MALAQUIAS, ALEXSANDRA C.; ZATZ, MAYANA; BODAMER, OLAF; MAJEWSKI, JACEK; JORGE, ALEXANDER A. L.; PEREIRA, ALEXANDRE C.; KIM, CHONG AE; PASSOS-BUENO, MARIA RITA; BERTOLA, DEBORA ROMEO. Rare variants in SOS2 and LZTR1 are associated with Noonan syndrome. JOURNAL OF MEDICAL GENETICS, v. 52, n. 6, p. 413-421, JUN 2015. Citações Web of Science: 66.
BERTOLA, DEBORA R.; YAMAMOTO, GUILHERME L.; ALMEIDA, TATIANA F.; BUSCARILLI, MICHELLE; JORGE, ALEXANDER A. L.; MALAQUIAS, ALEXSANDRA C.; KIM, CHONG A.; TAKAHASHI, VANESSA N. V.; PASSOS-BUENO, MARIA RITA; PEREIRA, ALEXANDRE C. Further Evidence of the Importance of RIT1 in Noonan Syndrome. AMERICAN JOURNAL OF MEDICAL GENETICS PART A, v. 164, n. 11, p. 2952-2957, NOV 2014. Citações Web of Science: 28.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.