Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de marcadores epigenéticos em mulheres na pré e pós-menopausa com perfil glicêmico alterado

Processo: 12/01742-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2012 - 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Paula Helena Ortiz Lima
Beneficiário:Paula Helena Ortiz Lima
Instituição-sede: Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC). Fundação Adib Jatene (FAJ). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Marcelo Chiara Bertolami ; Mario Hiroyuki Hirata
Assunto(s):Epigênese genética  Marcadores genéticos  Regiões promotoras genéticas  Metilação de DNA  MicroRNAs  Histonas  Hiperglicemia  Diabetes mellitus  Menopausa  Mulheres 

Resumo

Andrógenos e estradiol (E2) estão associados com Diabetes mellitus e intolerância à glicose. Elevados níveis de testosterona (T) livre ou sua biodisponibilidade representam fatores preditivos para resistência à insulina e Diabetes mellitus Tipo 2 (DM2) em mulheres. Além disso, mulheres com baixos níveis de globulina ligadora de hormônios sexuais (SHBG) também são susceptíveis ao desenvolvimento do DM2. A Epigenética tem sido descrita como mudanças hereditárias na função de um gene que ocorrem sem alteração na sequência de nucleotídeos do DNA. Estas alterações epigenéticas são potencialmente reversíveis e moduladas pelo ambiente, dieta ou intervenção farmacológica. Deste modo, podem mediar mudanças na estabilidade genômica e expressão gênica tornando-os mecanismos patogênicos potencialmente importantes em doenças multifatoriais complexas como DM2. Portanto, o objetivo do presente estudo é avaliar a presença de marcadores epigenéticos em mulheres pré e pós menopausa com quadro clínico de pré-diabete ou DM2. Serão avaliadas 132 mulheres triadas no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC), com idade de 45 a 65 anos. As pacientes serão divididas em 4 (quatro) grupos: 1- mulheres normoglicêmicas na pré menopausa, 2- mulheres normoglicêmicas menopausadas, 3- mulheres com alteração de perfil glicêmico (pré-diabete) na pré menopausa e 4- mulheres com DM2 menopausadas. Serão analisados dados antropométricos como altura, pressão arterial e IMC e questões relacionadas aos hábitos e estilo de vida. Serão avaliados parâmetros bioquímicos, como colesterol total e frações, triglicérides, hemoglobina glicada, glicemia de jejum, apo A e apo B, uréia, creatinina, AST, ALT, T4, TSH, PCR-US, insulina, estradiol, progesterona, SHBG, assim como TNF-alfa, adiponectina e leptina. Além disso, serão avaliados: metilação do DNA nas regiões promotoras dos genes SHBG, LDLR, HDLBP, ESR1, ESRRA, ESR2, EPR, INSR, TRAF5, COX-2, NFkB1, TNFRSF11A; a expressão dos miRNAs miR-150, miR-124, miR-146a, miR-29a, miR-30d, miR-34a, miR-375, miR-9, miR-133a, miR-208a, miR-1, miR-133a, miR-208a, miR-423-5p, miR-499-5p no plasma; acetilação nas histonas H3Ac, H4AC, H3K9ac em PBMC -células monomorfonucleares do sangue periférico das pacientes. Os resultados obtidos neste estudo poderão contribuir para o conhecimento de alguns mecanismos moleculares que possam estar envolvidos na fisiopatologia do diabete e suas complicações. (AU)