Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da apnéia do sono e aspectos morfofuncionais em pacientes com pericardite constritiva submetidos à pericardiectomia

Processo: 12/10819-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fabio Fernandes
Beneficiário:Fabio Fernandes
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Dirceu Thiago Pessoa de Mélo
Assunto(s):Cardiologia  Insuficiência cardíaca  Pericardiectomia  Pericardite constritiva  Apneia do sono 

Resumo

A pericardite constritiva é consequência da inflamação crônica do pericárdio, que se torna espessado e calcificado, levando a disfunção diastólica e sistólica. As alterações fisiopatológicas desta entidade envolvem restrição ao enchimento ventricular, interdependência ventricular e baixo débito cardíaco. Como resultado, ocorre síndrome clínica de insuficiência cardíaca com predomínio à direita, marcada dispnéia aos esforços e em geral pouca congestão pulmonar. Estudos prévios sugerem quena pericardite constritiva ocorre elevação dos níveis séricos de NT-pro-BNP, cortisol, norepinefrina e atividade de renina plasmática com ativação neuro-humoral e do sistema nervoso simpático de maneira similar às outras etiologias de insuficiência cardíaca. Entretanto, não há na literatura estudos correlacionando a pericardite constritiva e apnéia do sono. A relação entre os distúrbios do sono e insuficiência cardíaca está bem estabelecida na literatura. Embora os processos fisiopatológicos ainda sejam pouco conhecidos, postula-se quea presença do edema de vias aéreas superiores, hiperventilação, congestão pulmonar com pressão capilar pulmonar aumentada, atraso da circulação cardiopulmonar e hiperativação do sistema nervoso simpático se correlacionam com os distúrbios do sono. Sendo a pericardite constritiva uma causa potencialmente reversível de insuficiência cardíaca, acreditamos que o presente estudo pode contribuir para a melhor compreensão da relação entre as alterações hemodinâmicas cardíacas e os distúrbios do sono, permitindo surgimento de novas linhas de pesquisa. Objetivos: O objetivo principal é avaliar pela polissonografia o índice apnéia/hipopnéia pré e seis meses após a pericardiectomia e correlacionar com medidas ecocardiográficas de função sistólica, diastólica e níveis de BNP. Como objetivo secundário avaliaremos a função cardiopulmonar e atividade simpática pré e pós procedimento. Metodologia: Serão estudados 15 pacientes com pericardite constritiva e indicação de cirurgia de pericardiectomia acompanhados na Unidade Clínica de Miocardiopatias do Instituto do Coração - HC/ FMUSP. Serão realizados os seguintes exames: dosagem sérica de BNP, polissonografia, ergoespirometria, ecocardiograma transtorácico e microneurografia pré e pós pericardiectomia. Análise dos dados e disseminação: após a coleta de dados, será realizada análise estatística e os resultados serão publicados em congressos e revistas indexadas. (AU)