Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de toxina killer por Sporobolomyces koalae (ACBL-77) e Saccharomyces cerevisiae (ACB-K1) como mecanismo de ação contra patógenos de pós-colheita

Processo: 14/25067-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2015 - 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Katia Cristina Kupper
Beneficiário:Katia Cristina Kupper
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:João Martins Pizauro Junior ; Marco Aurélio Takita ; Marcos Antonio Machado
Assunto(s):Controle biológico  Pós-colheita  Toxinas killer  Saccharomyces cerevisiae  Sporobolomyces koalae  Análise de sequência de DNA 

Resumo

De modo a entender como as toxinas killer produzidas por Sporobolomyces koalae (ACBL-77) ou por Saccharomyces cerevisiae (ACB-K1) poderiam agir sobre células da levedura sensível (S. cerevisiae NCYC 1006) e sobre os fitopatógenos Penicillium digitatum e Geotrichum citri-aurantii, as toxinas extracelulares, presentes nos sobrenadantes das respectivas leveduras, serão purificadas e suas atividades antagônicas testadas. A toxina killer purificada a partir de S. koalae será caracterizada e a sua massa molecular será estimada de acordo com os dados de SDS-PAGE. As condições ótimas para produção de toxina killer, assim como, a identificação do gene que a codifica serão avaliados. A identificação do tipo de toxina Killer de S. cerevisiae (ACB-K1) será realizada através de amplificação por PCR, utilizando primers específicos de tipos de proteínas Killer conhecidas e produzidas por S. cerevisiae (K1, K2 e K28) e, posteriormente, será realizado o sequenciamento. Caso não dê amplificação será realizada a caracterização da toxina killer do ACB-K1 seguindo as mesmas etapas descritas para o isolado ACBL-77. (AU)