Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de análogos do hormônio peptídico glucagon-símile tipo 1 sobre a fertilidade e dinâmica óssea em ratos obesos e diabéticos

Processo: 14/24634-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2015 - 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:Paulo Flávio Silveira
Beneficiário:Paulo Flávio Silveira
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Toxicologia  Síndrome metabólica  Peptídeo 1 semelhante ao glucagon  Venenos de origem animal  Diabetes mellitus tipo 1  Obesidade  Ratos 

Resumo

Problemática do estudo: A exenatida é a única molécula derivada de veneno animal (monstro de Gila, Heloderma suspectum) que está entre os mais recentes recursos farmacológicos para o diabetes melito (DM) tipo 2. Esta droga apresenta ação agonista do receptor (R) do hormônio peptídico glucagon-símile tipo 1 (GLP-1) e é resistente à hidrólise pela dipeptidil-peptidase IV. Há evidências de que o GLP-1 e a exenatida, além de atuarem no controle glicêmico, sejam eficazes na redução da ingestão de alimento e da massa corporal e na melhora da performance de aprendizado e memória. Há evidências também de que estejam envolvidos no metabolismo ósseo e fertilidade, onde não estão caracterizadas suas ações diferenciais no DM e na obesidade. Justificativa/Relevância: Aprofundar os conhecimentos fisiopatológicos sobre modelos de obesidade e DM e sobre a farmacologia e fisiologia comparativa de venenos animais, abordando os efeitos da exenatida e do antagonista de GLP-1R, exendina-[9-39], sobre a fertilidade e comprometimento ósseo. O presente estudo também poderá contribuir para a descoberta de novos alvos e meios para a prevenção e tratamento da infertilidade e comprometimento ósseo como comorbidades da obesidade e DM. Objetivos Gerais: Avaliar as alterações no metabolismo ósseo e na fertilidade e, principalmente, caracterizar os efeitos da exenatida e da exendina-[9-39] sobre estas alterações na obesidade hipotalâmica, obesidade dietética e no DM em ratos. Métodos: Oferta de dieta hipercalórica para indução de obesidade dietética e administração neonatal de glutamato monossódico e de estreptozotocina, respectivamente para indução de obesidade hipotalâmica e DM, sob tratamento ou não com exenatida e exendina-[9-39], e controles sadios sob dieta normal e sem qualquer tratamento. Os animais serão avaliados comparativamente quanto ao comprimento naso-anal, comprimento do fêmur, massa corporal, adiposidade, insulina, testosterona, hormônio folículo estimulante (FSH), hormônio luteinizante (LH), osteocalcina, carboxitelopeptídeo de ligação cruzada do colágeno tipo I (CTX-I), propeptídeo aminoterminal do procolágeno total tipo 1 (P1NP), proteína total no plasma, histomorfometria óssea e motilidade e morfologia espermática. (AU)