Busca avançada
Ano de início
Entree

Labor reconfigurations and multiple faces of job isecurity: a comparative analisys between Argentina and Brazil

Processo: 14/50756-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2015 - 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Convênio/Acordo: CONICET
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Marcia de Paula Leite
Beneficiário:Marcia de Paula Leite
Pesq. responsável no exterior: Andrea Del Bono
Instituição no exterior: Universidad Nacional Arturo Jauretche (UNAJ), Argentina
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/20408-1 - Contradições do trabalho no Brasil atual: formalização, precariedade, terceirização e regulação, AP.TEM
Assunto(s):Sociologia do trabalho  Segurança do trabalho  Precarização do trabalho  Terceirização  Estudo comparativo  Brasil  Argentina  Cooperação internacional 

Resumo

O presente projeto de cooperação propõe um intercâmbio de experiências e resultados de pesquisa entre duas equipes de investigação: "As contradições do trabalho no Brasil atual: formalização, precariedade, terceirização e regulação (Projeto Temático Fapesp 2012/20408-1)" coordenado por Mareia de Paula Leite, no Brasil e "Las reconfiguraciones del trabajo en contextos de subcontratación. Las múltiples caras de la precariedad laboral en los trabajos no clásicos." (Proyecto ANCYP-PICT-2011- 0351, coordenado por Andrea Del Bono). Essas duas equipes de trabalho comungam uma orientação no sentido de perscrutar a compreensão das relações entre o aprofundamento do processo de terceirização e as características do trabalho que se desenvolve no inferior desse processo. Além disso, esta proposta objetiva rediscutir os conceitos de terceirização e os processos de precarização (Leite, 2009; Del Bono and Quaranta, 2010) discutidos na atualidade. Nesse sentido torna-se relevante uma análise comparativa das experiências brasileira e argentina assim como o intercâmbio de experiências entre as equipes de pesquisa de ambos os países. Essas questões são parte de uma linha temática que tem ganho centralidade no campo dos estudos do trabalho. Elas têm a ver com a necessidade de articular a discussão do fenômeno da terceirização com suas formas clássicas e renovadas, tendo em vista que essas últimas têm progredido constantemente contribuindo para complexificar as relações de trabalho tradicionais. (AU)