Busca avançada
Ano de início
Entree

Dietary patterns and metabolic syndrome in adults

Processo: 15/16074-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de outubro de 2015 - 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Dietética
Pesquisador responsável:Ligia Araujo Martini
Beneficiário:Ligia Araujo Martini
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Alimentos  Obesidade  Síndrome metabólica 

Resumo

Objetivo: Considerando que a alimentação é um potencial fator de risco para o desenvolvimento da Síndrome Metabólica (MetS) e que sua prevalência esta aumento ao redor do mundo, o objetivo do presente estudo foi correlacionar os padrões dietéticos com a MetS e seus principais fatores de risco em adultos.Desenho do Estudo: TransversalLocal e duração do estudo: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, entre agosto de 2007 a janeiro de 2010.Metodologia: Este estudo foi conduzido com 267 adultos (189 mulheres e 78 homens), submetidos a avaliação que consistiu em medidas de composição corporal (circunferência da cintura - CC - peso e altura), medida de pressão arterial e análise bioquímica do sangue coletado onde após 12 horas de jejum onde foram avaliados: triglicerídeos (TG), colesterol total (CT), lipoproteína de baixa densidade (LDL-c), lipoproteína de alta densidade (HDL-c) e glicemia de jejum. A avaliação da dieta foi realizada pelo recordatório de 24h. Os padrões dietéticos foram identificados pela análise de componentes principais por análise fatorial, utilizando a rotação ortogonal varimax.Resultados: Foram identificados três padrões distintos, Tradicional, Saudável e Ocidental. Nos indivíduos com MetS, foi encontrada correlação positiva entre o padrão saudável e HDL-c (p= 0,03), assim como entre o padrão Ocidental com CC, TG e LDL-c (p=0,001, p=0,04 e p=0.047). Nos indivíduos sem MetS, correlação negativa foi observada entre padrão Tradicional e LDL-c (p=0,049), e positiva entre padrão Saudável e idade, CT e LDL-c (p=0,001, p=0,003 e p=0,03).Conclusão: A presente avaliação oferece informações relacionadas a combinações de alimentos que podem aumentar o risco e prevalência da MetS. Entretanto, mais estudos são necessários para confirmar estes achados e auxiliar na prevenção desta síndrome, com o desenvolvimento de recomendações nutricionais específicas (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)