Busca avançada
Ano de início
Entree

Re-parametrização do algoritmo quase-analítico (QAA) para estimativa das propriedades ópticas inerentes nos reservatórios do Rio Tietê

Processo: 15/21586-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2016 - 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Enner Herenio de Alcântara
Beneficiário:Enner Herenio de Alcântara
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente, SP, Brasil
Pesq. associados:Arcilan Trevenzoli Assireu ; José Luiz Stech ; Maria de Lourdes Bueno Trindade Galo ; Milton Hirokazu Shimabukuro ; Milton Kampel ; Nilton Nobuhiro Imai
Assunto(s):Sensoriamento remoto  Reservatórios 

Resumo

Reservatórios são ecossistemas aquáticos artificiais que modificam a hidrodinâmica de rios. O aumento do tempo de retenção e consequente aumento do tempo de disponibilidade de nutrientes levam a eutrofização do ambiente e florações de algas (fitoplânctons). Algumas espécies de fitoplânctons podem produzir metabólitos tóxicos para os animais e seres humanos. Neste sentido, o monitoramento de corpos d'água em termos da concentração de clorofila, como indexador da biomassa fitoplanctônica, tem importância ambiental e sanitária para o gerenciamento de recursos hídricos. Os reservatórios apresentam áreas extensas que dificultam o monitoramento da qualidade da água por meio de métodos tradicionais como coleta de amostras pontuais de água para análise. Assim, o uso de dados de sensoriamento remoto é um aliado para avaliar a qualidade da água em termos de constituintes que sejam opticamente ativos, ou seja, que interagem a com radiação eletromagnética. O sensoriamento remoto da cor da água tem como objetivo justamente recuperar a concentração de constituintes opticamente ativos que alterem as propriedades ópticas inerentes da água, responsáveis pela variação da coloração da água. Diversos modelos têm sido desenvolvidos para estimar os constituintes opticamente ativos a partir de dados de sensoriamento remoto. Esses modelos têm sido utilizados em abordagens empíricas, semi-analíticas e quase-analíticas. Os modelos empíricos envolvem ajustes estatísticos e não apresentam uma fundamentação física. Já os modelos semi-analíticos se baseiam em soluções para a equação de transferência radiativa. Os algoritmos quase-analíticos derivam as propriedades ópticas inerentes a partir de medidas da reflectância de sensoriamento remoto. Neste sentido, o objetivo do projeto proposto é parametrizar e calibrar modelos baseados na equação de transferência radiativa para estimar a concentração de clorofila-a em um reservatório tropical altamente produtivo. O trabalho será conduzido nos reservatórios de Ibitinga e Bariri, localizados no médio do curso do Rio Tietê, Estado de São Paulo. O Rio Tietê é um dos principais rios do Estado de São Paulo e apresenta grande importância ambiental e econômica. Entretanto, seu potencial para uso humano é limitado devido a má qualidade de suas águas em determinadas regiões. A partir do trabalho proposto, é esperado obter modelos adequados para estimação da concentração de clorofila-a. Além disso, espera-se que o estudo contribua para o uso de tecnologias que estimem a qualidade da água e auxilie no gerenciamento de recursos hídricos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Estudos apoiados pela FAPESP ganham Prêmio Capes de Tese 2018  
Qualidade da água de reservatórios é monitorada por satélite 
Satélites podem ajudar a estimar o conteúdo de carbono em sistemas aquáticos