Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de mRNA no espectro da hanseníase e seus quadros reacionais

Resumo

Hanseníase, uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium leprae, afeta milhões de pessoas em todo o mundo. No entanto, pouco se sabe sobre os mecanismos fisiopatológicos moleculares. Neste estudo, uma avaliação abrangente do mRNA humano foi realizada em lesões cutâneas de hanseníase, utilizando microarrays de chips de DNA, que incluiu todo o espectro da doença, juntamente com os seus estados reacionais. Sessenta e seis amostras de lesões hansênicas (10TT, 10BT, 10bb, 10BL, 4LL, 14R1 e 10R2) e nove biópsias de pele de indivíduos saudáveis foram utilizadas como controle (CC) (idades variando de 06 a 83 anos, 48 eram do sexo masculino e 29 do sexo feminino). A avaliação identificou 1.580 mRNAs diferencialmente expressos [Alterar Fold (FC) e2.0, p <0,05] em lesões doentes em comparação com controles saudáveis. Alguns destes genes foram observados em todas as formas da doença (CD2, CD27, chit1, FA2H, FAM26F, GZMB, MMP9, SLAMF7, UBD) e outros eram exclusivos para formas reacionais (Tipo "1" reação: GPNMB, IL1B, MICAL2 , FOXQ1; Tipo "2" reação: AKR1B10, FAM180B, FOXQ1, NNMT, NR1D1, PTX3, TNFRSF25). Na literatura, estes mRNAs têm sido associadas com numerosos processos patofisiológicos e vias de sinalização e estão presentes num grande número de doenças. O papel destes mRNAs poderão ser alvo de estudo na abordagem de desenvolvimento de novos marcadores de diagnóstico e alvos terapêuticos para a hanseníase. (AU)