Busca avançada
Ano de início
Entree

Heterologous Expression, Purification and Immunoreactivity of the Antigen 5 from Polybia paulista Wasp Venom

Processo: 17/17744-3
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de setembro de 2017 - 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Márcia Regina Brochetto Braga
Beneficiário:Márcia Regina Brochetto Braga
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Polybia paulista  Diagnóstico 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Allergy | antigen 5 | diagnosis | Heterologous expression | Polybia paulista | Imunologia Aplicada

Resumo

Polybia paulista (Hymenoptera: Vespidae) é responsável por um grande número de acidentes por ferroadas e eventos de anafilaxia no Sudeste do Brasil, Argentina e Paraguai. A detecção específica de alergia ao veneno desta vespa é muitas vezes dificultada pela falta de alérgenos recombinantes atualmente disponíveis para diagnóstico molecular. O antígeno 5 (~ 23 kDa) do veneno de P. paulista (Poly p 5) é uma proteína alergênica altamente abundante e glicosilada que poderia ser usada para o desenvolvimento do diagnóstico resolvido por componentes (CRD). Aqui, descrevemos a clonagem e a expressão heteróloga do antígeno 5 (rPoly p 5) do veneno de P. paulista usando o sistema eucariótico Pichia pastoris. A expressão, como uma proteína secretada, produziu níveis elevados de rPoly p solúvel 5. O alérgeno recombinante foi ainda purificado até homogeneidade (99%) usando um procedimento cromatográfico de duas etapas. Simultaneamente, a forma nativa do alérgeno (nPoly p5) foi purificada a partir do veneno da vespa por cromatografia de troca iônica. O rPoly p 5 e o nPoly p 5 foram então submetidos a uma análise comparativa da imunodetecção mediada por IgE, utilizando soro de pacientes previamente diagnosticados com sensibilização para venenos de vespas. Tanto o rPoly p 5 quanto o nPoly p 5 foram reconhecidos por IgE específica (sIgE) nos soros dos indivíduos alérgicos. Os altos níveis de identidade encontrados entre nPoly p 5 e rPoly p 5 pelo alinhamento de suas sequências primárias, bem como por modelos 3-D, suportam os resultados obtidos por Western Blot. No geral, mostramos que P. pastoris é um sistema adequado para a produção de rPoly p 5 solúvel e que o alérgeno recombinante representa um candidato potencial para o diagnóstico molecular da alergia ao veneno de P.paulista. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)