Busca avançada
Ano de início
Entree

A linguagem pos-moderna em o selvagem da opera (1994), de rubem fonseca

Processo: 08/51933-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Maria Lídia Lichtscheidl Maretti
Beneficiário:Rebeca Alves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Hibridismo   Biografias   Carlos Gomes   Cinema

Resumo

Em O Selvagem da Ópera, Rubem Fonseca (1925- ) volta à segunda metade do século XIX com o intuito de vasculhar a vida gloriosa, ainda que cheia de percalços, do compositor Antônio Carlos Gomes, autor de O guarani e de outras óperas hoje praticamente esquecidas. Por meio de capítulos curtos, o autor revela desde os bastidores da Corte no Rio de Janeiro e a relação que o músico mantinha com o Imperador-mecenas, até suas conquistas no mundo operístico italiano. Neste romance, Rubem Fonseca investe no hibridismo genérico, já que mescla gêneros como à biografia e o argumento cinematográfico, além de nos deslindar as peripécias que envolvem a montagem de uma ópera. O livro é considerado um texto sobre a vida do músico que deve servir de base para um filme de longa-metragem, o que o transforma num romance imagético, isto é, conta com um narrador que propõe, assim como a metaficção (HUTCHEON, 1991) presume, tornar explícitos o ato de produção e as prováveis formas e lugares onde cada ação da narrativa deve acontecer. Portanto, em vista desses muitos elementos narrativos, e sobretudo pelo seu caráter histórico, podemos encará-lo como o que Linda Hutcheon chama de romance histórico pós-moderno (1991). Assim sendo, a partir desta perspectiva, este trabalho pretende identificar e analisar os elementos do discurso da pós-modernidade presentes nesta obra com o intuito de verificar sua importância no contexto da literatura latino-americana contemporânea. Literatura esta que, além do trabalho estritamente estético, assume uma função desmistificadora. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALVES, Rebeca. Uma pluralidade singular em O selvagem da ópera (1994) de Rubem Fonseca. 2012. 161 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Filosofia, Ciencias e Letras (Campus de Assis). Assis.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.