Busca avançada
Ano de início
Entree

Osseointegração de implantes de titânio instalados em defeitos ósseos circunferenciais tratados mediatamente ou imediatamente com Bio-Oss,® hidroxiapatita ou osso autógeno. estudo histológico, histométrico, micro-tomográfico e de RFA em cães

Processo: 10/02687-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Luiz Antonio Salata
Beneficiário:Antonio Azoubel Antunes
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Defeitos ósseos   Implantodontia   Substitutos ósseos   Bio-Oss   Hidroxiapatita

Resumo

Vários materiais e técnicas têm sido descritas na tentativa de aumentar a previsibilidade do tratamento de implantes osseointegráveis, em situações de alvéolo pós-extração, visando preencher o espaço ao redor do implante e favorecer o processo de osseointegração. A obtenção de enxertos ósseos autógenos ou alógenos para o preenchimento desses defeitos, o uso de substitutos ósseos para preenchimento como hidroxiapatita, biovidro, ou osso bovino (Bio-Oss), ou ainda as várias combinações se mostram como viáveis modalidades de tratamento. Embora a maioria das técnicas promova o preenchimento ósseo do defeito sob o ponto de vista clínico, propiciando um melhor contorno alveolar e de tecido mole, não garante que uma eficiente osseointegração do implante tenha ocorrido. O objetivo do presente estudo é avaliar a eficácia do Bio-Oss em promover a osseointegração e estabilidade de implantes de titânio colocados em defeitos ósseos recém criados, além de compará-lo com outros substitutos ósseos. Para este estudo serão utilizados 06 cães machos jovens, sem raça definida. A fase cirúrgica do experimento será realizada em três etapas: a primeira consistirá na exodontia bilateral de dentes pré-molares mandibulares. Em um segundo momento cirúrgico, serão confeccionados 04 defeitos ósseos sobre o rebordo alveolar mandibular unilateralmente. Esses defeitos serão tratados com Bio-Oss, Straumann Bone Ceramic, osso autógeno ou apenas coágulo. Após oito semanas, outros 4 defeitos serão criados cirurgicamente no lado contra-lateral, os quais serão preenchidos com os mesmo materiais descritos acima. Nessa mesma sessão, 4 implantes de titânio serão instalados em cada um dos lados. A estabilidade primária dos implantes será medida por meio da análise de freqüência de ressonância do complexo osso-implante, através da leitura do quociente de estabilidade do implante registrado pelo aparelho Osstell mentor® (Integration Diagnostics AB, Gotemburgo, Suécia), no momento da colocação dos implantes e no momento do sacrifício. Decorrido o período experimental de dez semanas após a cirurgia de implantação, os animais serão sacrificados por sobredose anestésica. As medidas morfométricas serão realizadas considerando o contato osso-implante no tempo experimental de sacrifício. Os resultados obtidos serão submetidos à análise de variância (Anova) intergrupos e intragrupo. (AU)