Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do equilíbrio e agilidade em migranosos com e sem aura

Processo: 10/03379-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Débora Bevilaqua Grossi
Beneficiário:Gabriela Ferreira Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia   Manifestações neurológicas   Transtornos de enxaqueca   Enxaqueca com aura   Equilíbrio postural   Controle postural

Resumo

Introdução: A migrânea é uma cefaléia primária de alta prevalência, pode estar associada ao acidente vascular cerebral e a complicações isquêmicas causando danos nos tecidos da substância branca cerebral. Essas complicações afetam especialmente o cerebelo, tronco encefálico e o ouvido interno prejudicando a saúde funcional dos migranosos, especialmente quando há presença de aura. Objetivos: identificar a oscilação do centro de pressão através da plataforma de força e da agilidade pelo teste timed Up and Go em migranosos com e sem aura. Material e Métodos: serão avaliados por um avaliador cego 30 migranosos com aura e 30 sem aura triados do ambulatório de cefaléia do HC/FMRP-USP através da estabilometria (utilizando a plataforma de força) e do teste Timed Up and Go. Serão relatadas as variáveis da amostra através de um questionário e serão aplicados critérios de exclusão como IMC, doenças sistêmicas, relatos de vertigem fora das crises e menos de 5 ou mais de 15 crises por mês. Resultados esperados: A partir das evidências de que a migrânea com aura têm mais conseqüências centrais, a hipótese do trabalho é de que estes indivíduos apresentem mais alterações clinicas e funcionais em relação aos migranosos sem aura, evidenciando a importância de se traçar estratégias especificas na reabilitação funcional desse grupo de pacientes, de acordo com as debilidades encontradas no presente estudo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.