Busca avançada
Ano de início
Entree

Carcinogênese mamária induzida por DMBA em camundongos geneticamente modificados, deficientes em conexina 4

Processo: 10/13002-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Maria Lucia Zaidan Dagli
Beneficiário:Maria Zilah Benetone
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/08480-3 - Carcinogênese mamária induzida por DMBA em camundongos geneticamente modificados, deficientes em conexina 43, AP.R
Assunto(s):Oncologia veterinária   Transformação celular neoplásica

Resumo

As junções gap são canais protéicos comunicantes da membrana, formados por proteínas denominadas conexinas. A perda funcional de junções gap tem sido correlacionada com o processo de carcinogênese, através da diminuição da capacidade de comunicação celular e alterações na expressão ou localização das conexinas. O DMBA é um carcinógeno que desencadeia o desenvolvimento de neoplasias mamárias e tem sido utilizado na criação de modelos de carcinogênese química em camundongos. O objetivo deste projeto é estudar a interferência da ausência de um dos alelos do gene da conexina 43 na carcinogênese mamária induzida pelo DMBA. Para isto pretende-se administrar a dose total de 6 mgDkg por animal, fracionada a 1 mg/semana, a camundongos geneticamente manipulados heterozigotos (Cx43+/-) ou selvagens (Cx43+/+),- de ambos os sexos. A avaliação da interferência no processo será realizada por meio de análise qualitativa e quantitativa, macroscópica, histopatopatológica, dos tumores, e por meio das técnicas de imunohistoquímica para as conexinas 26 e 43, PCNA, e-caderina, beta-catenina, além da caracterização imuno-histoquímica dos tumores quanto a presença de receptores estrógeno e progesterona, citoqueratinas 5 e 14, vimentina, c-kit, e dos genes supressores de tumores PTEN, p53 e p21. A expressão das conexinas 26 e 43, no epitélio mamário neoplásico, será avaliada também por PCR em tempo real e Western Blot.. Espera-se, desta forma, não somente verificar a influência da deficiência daconexina 43 no desenvolvimento das neoplasias mamárias, quanto caracterizar estas neoplasias do ponto de vista molecular.