Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise comparativa entre as galectinas-1 humana e de camundongo sob os aspectos biológico e molecular

Processo: 11/01380-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Marcelo Dias Baruffi
Beneficiário:Amanda Cristina Trabuco
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Proteínas

Resumo

A galectina-1 (Gal-1) é um membro de uma família de proteínas que reconhecem beta-galactosídeos, as quais são altamente conservadas e compartilham similaridades significativas na sequência de aminoácidos que compõe o domínio de reconhecimento de carboidratos (CRD). A Gal-1 tem sido descrita com um importante agente imunoregulador e isto tem fundamentado muitos estudos sobre o uso desta lectina, de origem humana (Gal-1h), em modelos murinos de autoimunidade. A Gal-1h e a galectina-1 de camundongo (Gal-1c) apresentam-se muito semelhantes (88% de identidade sequencial), não havendo mutações nos CRDs. Apesar disso, pode-se suspeitar que essas pequenas diferenças estruturais possam ter implicações biofísicas e biológicas associadas a essas duas lectinas. Nesta linha, dados preliminares do nosso grupo de pesquisa sugerem que a Gal-1c e a Gal-1h diferem quanto a atividade hemaglutinante e a capacidade de ligação à superfície de leucócitos. Assim, tenciona-se investigar a importância das diferenças das sequências primárias dessas lectinas sob aspectos biológicos e estruturais dessas moléculas. Isto será feito por meio de análises comparativas utilizando ensaios de hemaglutinação, ligação à superfície de neutrófilos, imunogenicidade em coelhos, procedimentos de cristalização e resolução de estrutura tridimensional e por uma análise multiparamétrica da atividade lectínica utilizando o sistema "glycoarray". Outros dados preliminares indicam que a Gal-1h liga-se a Mac-1 (alfaM/beta2-integrina) obtido de neutrófilos humanos ativados. Uma das propriedades biológicas da Gal-1 é a capacidade de indução de fosfatidilserina (FS) na superfície de neutrófilos e este evento pode estar associado a remoção fagocítica do neutrófilo no sítio inflamatório. Assim, a Gal-1c e Gal-1h serão analisadas quanto a habilidade de induzir a exposição de FS na superfície de neutrófilos, humanos e de camundongos que expressam quantidades normais ou diminuídas beta2-integrinas. Os dados obtidos com este trabalho poderão gerar subsídios para o melhor entendimento de aspectos estruturais e biológicos da Gal-1 e também redimensionar o uso desta lectina como um agente terapêutico experimental. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
TRABUCO, Amanda Cristina. Análise comparativa entre galectinas-1 humana e de camundongo sob os aspectos biológico e molecular. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.