Busca avançada
Ano de início
Entree

Variação fenotípica de Batrachochytrium dendrobatidis como preditora de infecção em anuros da Mata Atlântica

Processo: 12/04160-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Luis Felipe de Toledo Ramos Pereira
Beneficiário:Carolina Lambertini
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Anfíbios   Microbiologia   Morfologia animal   Quitridiomicose

Resumo

Declínios e extinções mundiais de populações e espécies de anfíbios estão associados a diversos fatores, sendo a quitridiomicose um dos principais. Esta doença infecciosa emergente é causada pelo fungo Batrachochytrium dendrobatidis (Bd), e já foi registrada em todos os continentes. Os declínios aparentemente estão concentrados nas regiões montanhosas, como nos Andes (América do Sul), nas cadeias montanhosas da América Central e na Sierra Nevada (EUA). No Brasil foram reportados diversos casos de infecção na Mata Atlântica, tanto em áreas no nível do mar, como em regiões elevadas. Até o momento apenas um estudo avaliou o efeito da altitude no Brasil. Contudo, tal estudo baseou-se em diferentes espécies em diferentes altitudes, o que pode ter desconsiderado diferenças específicas quanto a susceptibilidade à infecção. Assim, escolhemos Hylodes phyllodes, como um bom modelo para o estudo de prevalência em um gradiente altitudinal, por ser distribuída desde o nível do mar a até mais de 1000 m, ocupando um microhábitat exclusivo (riachos no interior de matas) e de fácil encontro. Associado ao gradiente de altitude, também serão estudados outros fatores que influenciam nas taxas de infecção como a morfologia e taxa de crescimento das diferentes cepas de cada faixa altitudinal. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LAMBERTINI, CAROLINA; GUILHERME BECKER, C.; JENKINSON, THOMAS S.; RODRIGUEZ, DAVID; LEITE, DOMINGOS DA SILVA; JAMES, TIMOTHY Y.; ZAMUDIO, KELLY R.; TOLEDO, LUIS FELIPE. Local phenotypic variation in amphibian-killing fungus predicts infection dynamics. Fungal Ecology, v. 20, p. 15-21, APR 2016. Citações Web of Science: 6.
VALENCIA-AGUILAR, ANYELET; RUANO-FAJARDO, GUSTAVO; LAMBERTINI, CAROLINA; LEITE, DOMINGOS DA SILVA; TOLEDO, LUIS FELIPE; MOTT, TAMI. Chytrid fungus acts as a generalist pathogen infecting species-rich amphibian families in Brazilian rainforests. DISEASES OF AQUATIC ORGANISMS, v. 114, n. 1, p. 61-67, MAY 11 2015. Citações Web of Science: 11.
BECKER, C. GUILHERME; RODRIGUEZ, DAVID; FELIPE TOLEDO, L.; LONGO, ANA V.; LAMBERTINI, CAROLINA; CORREA, DECIO T.; LEITE, DOMINGOS S.; HADDAD, CELIO F. B.; ZAMUDIO, KELLY R. Partitioning the net effect of host diversity on an emerging amphibian pathogen. PROCEEDINGS OF THE ROYAL SOCIETY B-BIOLOGICAL SCIENCES, v. 281, n. 1795 NOV 22 2014. Citações Web of Science: 24.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LAMBERTINI, Carolina. Variação fenotípica de Batrachochytrium dendrobatidis como preditora de infecção em anuros da Mata Atlântica. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.