Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da ingestão de precursores dietéticos sobre o comportamento alimentar e o estado de ansiedade em ratos

Processo: 12/02802-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Vânia D'Almeida
Beneficiário:Luana Cristina de Almeida Silva
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Endocanabinoides   Triptofano   Ansiedade   Comportamento alimentar   Serotonina   Ácido linoleico

Resumo

A homeostase energética do corpo depende do equilíbrio da ingestão alimentar e o gasto energético que, por sua vez, são influenciados por múltiplos fatores, de natureza genética, metabólica, endócrina, neural, comportamental e ambiental. Todos esses fatores podem ser potencialmente envolvidos na patogênese da obesidade. O Sistema Nervoso Central (SNC) controla a ingestão e o gasto de energia por meio de um complexo circuito de neurotransmissores e neuromoduladores, dentre esses mediadores destacam-se a serotonina e os endocanabinoides que atuam em áreas específicas do sistema mesolímbico podendo, assim, regular a ingestão alimentar e o gasto de energia. Evidências químicas sugerem que esses dois sistemas podem sinergicamente modular o comportamento alimentar. Os níveis e as possíveis funções de diversos neurotransmissores são influenciados pelo estoque de seus precursores dietéticos. O triptofano é o principal precursor da serotonina e responsável por induzir a atividade serotoninérgica no cérebro. Ácidos graxos poli-insaturados de cadeia longa, como o ácido linoleico, são apontados como precursores dos principais agonistas endógenos dos receptores canabinoides. Logo, os efeitos desses precursores podem ser suficientes para influenciar o comportamento em algumas circunstâncias, sendo a administração de componentes dietéticos tais como triptofano e ácido linoleico, um possível meio de alterar parcialmente o metabolismo dos neurotransmissores, em experimentos ou procedimentos terapêuticos com animais e humanos. O objetivo deste trabalho é analisar a influência da ingestão de precursores dietéticos relacionados à serotonina e aos endocanabinoides sobre o comportamento alimentar, ansiedade e sobre a expressão da proteína fos, no caso da serotonina, serão analisados os núcleos da rafe e no caso dos endocanabinoides serão analisadas as áreas onde os endocanabinoides e o receptor CB1 estão presentes em altas concentrações, ou seja, em áreas hipotalâmicas que estão envolvidas no controle alimentar como a ventromedial, a dorsomedial, a lateral, os núcleos arqueados e os paraventriculares, de ratos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.