Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do sistema serotoninérgico central e periférico em camundongos obesos com e sem alteração dietética: estudo molecular e comportamental

Processo: 20/09153-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Desnutrição e Desenvolvimento Fisiológico
Pesquisador responsável:Cristiano Mendes da Silva
Beneficiário:Ana Flávia Alves
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Dieta hiperlipídica   Neurociências   Neurônios serotoninérgicos   Obesidade   Comportamento alimentar   Hipotálamo   Tecido adiposo   Serotonina

Resumo

A obesidade tem como etiologia fundamental um desequilíbrio entre o consumo e o gasto energético, levando a um acúmulo anormal de gordura. Tal desequilíbrio está fortemente relacionado a fatores exógenos encontrados no ambiente no qual o indivíduo se insere, como a alta ingestão de alimentos energeticamente densos e ricos em gordura saturadas. Os efeitos deletérios promovidos pela obesidade não afetam apenas tecidos periféricos, mas centrais também, o que pode acarretar problemas como distúrbios neurológicos e aumento do risco de ansiedade e depressão. E, como o sistema serotoninérgico central e periférico está associado a modulação do comportamento alimentar e de transtornos emocionais, este pode contribuir para que a serotonina seja considerada um alvo terapêutico no combate a obesidade (e disfunções metabólicas associadas à mesma) e a transtornos psiquiátricos como depressão e ansiedade.