Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação DA atividade antiulcerogênica dè Crotalaria pallida Aiden (Fabaceae)

Processo: 12/05305-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Etnofarmacologia
Pesquisador responsável:Alba Regina Monteiro Souza Brito
Beneficiário:Bruna Tiemi Kitano
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/52237-9 - Fitoterápicos padronizados como alvo para o tratamento de doenças crônicas, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Produtos naturais   Plantas medicinais   Úlcera gástrica   Flavonoides

Resumo

Plantas têm sido utilizadas no tratamento de diversas doenças, mas muitas vezes sem base científica. O projeto Biota-Fapesp (2009/52237-9) tem como objetivo investigar o potencial de diversas espécies de plantas no combate a diferentes doenças crônicas. A úlcera péptica atinge cerca de 10% da população mundial e ainda não possui um tratamento eficaz, seguro e capaz de evitar recidivas. Atualmente, a busca por novos medicamentos para o tratamento da úlcera gástrica tem aumentado o foco em direção às plantas medicinais, no sentido de encontrar drogas capazes de evitar recorrência da úlcera e, ao mesmo tempo, tornar o medicamento mais acessível do ponto de vista econômico. Neste projeto a espécie analisada é a Crotalaria pallida que possui várias substâncias com potencial ação anti-úlcera. Estudos mostraram a presença de compostos antioxidantes nesta espécie, como derivados de flavonoides, isoflavonóides e ácidos fenólicos, que são importantes agentes na defesa contra espécies reativas de oxigênio produzidas durante a ulcerogênese. Além disso, alguns autores verificaram a existência de crotafuranos E, A e B, que possuem atividade anti-inflamatória in vitro sobre o óxido nítrico sintase (NOS) e interferon-³, além de agir sobre o fator nuclear de transcrição kB (NF-kB). Para avaliar a atividade antiulcerogênica de C. pallida serão realizados protocolos experimentais capazes de mimetizar algumas das principais causas de úlcera em humanos (álcool, drogas anti-inflamatórias não esteroidais-DAINE, e acúmulo de secreção ácida). O extrato de C. pallida será avaliado em diversas doses inicialmente até ser encontrada a melhor dose efetiva, partindo-se então para o estudo dos mecanismos de ação envolvidos na atividade anti-úlcera.