Busca avançada
Ano de início
Entree

Imanência e intertextualidade no filme as horas, de Stephen Daldry: aspectos visuais

Processo: 13/19891-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística
Pesquisador responsável:Elizabeth Harkot-de-La Taille
Beneficiário:Taís de Oliveira
Supervisor no Exterior: Maria Giulia Dondero
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Liège (ULg), Bélgica  
Vinculado à bolsa:12/24233-1 - Enunciação e intertextualidade no filme as horas, de Stephen Daldry, BP.MS
Assunto(s):Semiótica   Intertextualidade   Imanência

Resumo

As Horas é um filme sobre a vida de três mulheres. É baseado no romance Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf (publicado pela primeira vez em 1925), e na biografia de Woolf. Assim, sua análise é desafiadora para a semiótica discursiva, teoria imanente. Como todo filme, As Horas (dirigido por Stephen Daldry, 2002) é um objeto multimodal. Nele, a língua natural (oral e escrita), músicas e outros efeitos sonoros e conteúdos visuais colaboram para a construção dos efeitos de sentido. Groupe mu é uma referência internacional no campo da semiótica visual. Pretendemos, portanto, desfrutar desta experiência de um semestre para analisar os aspectos visuais do filme de acordo com os estudos lá desenvolvidos, infelizmente não facilmente encontrados no Brasil. Também pretendemos colaborar para o diálogo entre a abordagem teórica usada por eles em semiótica visual e a abordagem teórica mais difundida no Brasil, o semissimbolismo de Floch. (AU)